iPhone 7: Force Touch deve surpreender com a chegada do próximo smartphone

Por Redação | 02.04.2015 às 16:06

Seguindo a lógica de todos os anos, todos acreditam que a Apple deva anunciar o iPhone 6S nos próximos meses. Tanto que vários boatos que surgiram até agora se basearam nessa sequência que vem desde a terceira geração de smartphones. No entanto, um novo rumor discorda disso tudo e alega que podemos ver o iPhone 7 ainda em 2015.

E a razão para esse salto seria uma quebra na tradição de pequenos upgrades exatamente com a adição da tecnologia Force Touch no aparelho. Segundo o site AppleInsider, trata-se de uma suposição que surgiu já há algum tempo e que vem ganhando força, principalmente após o vazamento do relatório do analista Ming-Chu Kuo, da KGI Securities.

Em seus documentos, Kuo destaca que a Force Touch traz a mudança mais significativa na interface do iPhone até hoje por conta de sua maior sensibilidade. E, por mais que não seja capaz de mensurar a pressão feita pelo usuário na tela, ela utiliza a área que o seu dedo ocupa para calcular o quanto de força você está aplicando naquele momento.

Para isso, o analista acredita que a Apple vá adicionar o novo sensor abaixo dos sensores de toque, aproveitando-se ainda de sua tecnologia capacitiva e sem desperdiçar espaço — o que significa que não devemos esperar nenhum aumento de tamanho do aparelho.

Dessa forma, Kuo acredita que a empresa deva optar pelo nome iPhone 7 em vez do sequencial 6S para evidenciar esse salto, mas mantendo os modelos com tela de 4,7 e 5,5 polegadas. Por outro lado, ele diz que não acha provável vermos uma versão de 4" desta vez.

E, como se os relatórios do analista não fossem suficientes, outros indicativos reforçam os rumores sobre o uso da Force Touch. O site Phone Arena afirma que a fornecedora dos painéis responsáveis pela tecnologia, que também estará presente no Apple Watch, prevê um aumento nos lucros para o fim deste ano após a decisão da empresa de Cupertino de encomendar peças no tamanho do iPhone e não apenas no do relógio, como havia sido proposto inicialmente.