iPhone 6 e iPhone 6 Plus chegam à China no dia 17 de outubro

Por Redação | 30 de Setembro de 2014 às 12h09

Os novos modelos de iPhone começarão a ser vendidos em um dos maiores mercados da Apple, a China, no dia 17 de outubro. A demanda pelos smartphones da Maçã no país é alto e não deve ser diferente com o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus.

Os dispositivos foram aprovados pelos órgãos reguladores chineses na semana passada e logo estarão à venda nas três operadoras de telefonia móvel do país. De acordo com a Apple, a pré-venda dos novos iPhones terá início no dia 10 de outubro e os aparelhos irão suportar os dois padrões de rede 4G utilizados na China (LTE-FDD e LTE-TDD).

O preço do iPhone 6 iniciará em 5.288 yuan (o equivalente a cerca de R$ 2.113,00) e o iPhone 6 Plus em 6.088 yuan (em torno de R$ 2.432,00). Isso significa que ambos estão fora da média que o consumidor chinês está acostumado a pagar em seus gagdets, tendo em vista que os smartphones das fabricantes locais Lenovo e Xiaomi estão cada vez mais populares no país. Dados recentes apontam que as duas empresas ficaram entre as que mais venderam smartphones no país durante o segundo trimestre de 2014.

Apesar do valor dos novos iPhones no país ser considerado alto, ele nem chega perto do que os consumidores chineses mais assíduos da Maçã estavam pagando para revendedores que traziam os smartphones dos Estados Unidos e de Hong Kong. De acordo com o site PC World, as vendas estavam estimadas em 20.000 yuan (cerca de R$ 7.992,00) para o iPhone 6 e 25.000 yuan (R$ 9.990,00) para o iPhone 6 Plus.

Porém, mesmo com um preço extremamente superior ao praticado pelos concorrentes no país, os modelos anteriores de smartphones da Apple têm feito sucesso na China. Nos últimos dois anos, a empresa vendeu cerca de 50 milhões de iPhones na região. Para Kitty Fok, analista da IDC, as vendas dos novos modelos devem ser beneficiadas, principalmente, por usuários chineses que desejam fazer um upgrade. "Eu acho que um iPhone maior é o que muitas pessoas estavam esperando", disse Fok.

Uma conta rápida mostra que, caso 70% dos atuais usuários de iPhone na China resolvam comprar um novo aparelho, a Apple irá enviar cerca de 3 milhões de unidades por mês para o país no próximo ano. Isso irá colocar a Maçã entre as cinco maiores fornecedoras de smartphones da China.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.