Huawei vai atualizar armazenamento de celulares antigos cobrando pequena taxa

Huawei vai atualizar armazenamento de celulares antigos cobrando pequena taxa

Por Victor Carvalho | Editado por Wallace Moté | 30 de Julho de 2021 às 09h03
Huawei

Com o evento de anúncio da linha Huawei P50 e acessórios como o novo relógio e a nova pulseira inteligente da marca, a fabricante chinesa também apresentou uma curiosa novidade que deve ser muito interessante para usuários de smartphones mais antigos da Huawei: a possibilidade de dobrar o armazenamento interno de forma oficial.

Em determinado momento da apresentação, a Huawei confirmou que permitirá que usuários de celulares mais antigos da empresa possam atualizar a memória interna do celular pagando uma pequena taxa.

Lista de celulares elegíveis para a troca de armazenamento (Imagem: Reprodução/Huawei)

São quase 40 dispositivos incluindo smartphones de séries de alto desempenho como as linhas Huawei Mate 9, Mate 10, Mate 20, Mate 30, P10, P20 e P30, bem como dezenas de modelos intermediários da família Huawei Nova e três modelos da linha Enjoy 10. A exceção fica para os modelos Lite, que não estão inclusos no programa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Huawei destaca ainda que a primeira onda de dispositivos com permissão para realizar a mudança serão os smartphones da série Mate e P já a partir do mês de julho, com modelos das linhas Nova e Enjoy sendo atualizados entre agosto e dezembro.

Modelos populares como os da linha Huawei P20 também podem dobrar de armazenamento (Imagem: Raymond Wong/Mashable)

Todos os modelos com 64 GB serão atualizados para 128 GB, os de 128 GB ganharão novo armazenamento de 256 GB, enquanto os smartphones lançados com 256 GB saltam para 512 GB. O preço para a realização da troca é de 369 yuans, ou cerca de R$ 290.

A excelente oferta, como esperado, é exclusiva para o mercado chinês e é muito pouco provável que a Huawei expanda a ideia para outros países.

Fonte: Huawei via MyDrivers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.