Governo chinês ordena que Apple pare de vender iPhone 6 e 6 Plus no país

Por Redação | 17 de Junho de 2016 às 10h08

A Apple tem adotado algumas estratégias para tentar reverter a queda nas vendas do iPhone ao redor do mundo, mas, ao menos na China, as coisas estão ficando ainda mais difíceis. Depois do iTunes Movie e a iBooks Store terem sido proibidos no país em abril, o iPhone 6 e 6 Plus foram acusados de infringir uma patente de design do smartphone 100C, de propriedade da 100+.

O Escritório de Propriedade Intelectual de Pequim ordenou que a Apple parasse de vender os iPhones 6 e 6 Plus em Pequim, explicando que, em geral, os consumidores não conseguirão entender as "pequenas diferenças" de design entre o 100C e os smartphones da Maçã.

100c

Apesar da determinação, o pedido ainda precisa ser aprovado e a Apple terá tempo de recorrer até que uma decisão final seja tomada. Até lá, os iPhones 6 e 6 Plus continuarão a ser vendidos na China, ainda que o futuro deles seja totalmente indefinido.

A Apple já enfrentou situações similares no passado e acabou não tendo sucesso em impedir que seus produtos e serviços fossem barrados no país. Apesar de as companhias ocidentais verem com muito bons olhos o grande mercado chinês, o governo local tem sido irredutível em suas determinações contra empresas do exterior, protegendo a indústria nacional e dificultando a entrada de produtos de multinacionais.

Fonte: Beijing Morning Post

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.