Google pode estar desenvolvendo um terceiro modelo de smartphones Pixel

Por Rafael Rodrigues da Silva | 26 de Agosto de 2019 às 16h13
Google

Mesmo que ainda deva demorar algum tempo até que a Google faça a revelação oficial dos novos smartphones, a “temporada de vazamentos” do novos telefones da linha Pixel já está aberta, e nesta segunda-feira (26) foram revelados quais são os codinomes que a Google utiliza para os aparelhos.

De acordo com o site 9to5Google, a empresa publicou uma atualização de códigos para o banco de dados do sistema Android como forma de endereçar alguns dos problemas de nomeação que estavam ocorrendo com o SELinux do sistema operacional da Google. Ao fazer a revisão dessas mudanças, é possível ver uma lista de caminhos de arquivos e, comentados na frente de cada linha, aparecem os codinomes dos dispositivos para o qual aquele código é válido.

Ao todo, são citados seis dispositivos, e quatro desses codinomes já são conhecidos do público: “Marlin” (Pixel XL), “Wahoo” (usado tanto para o Pixel 2 quanto para o Pixel 2 XL), “Crosshatch” (Pixel 3 XL) e “Bonito” (Pixel 3a XL). Assim, sobram dois codinomes “misteriosos” na lista: “Coral” e “Needlefish”.

Código de correção do SELinux que mostra dois codinomes misteriosos (Imagem: 9to5Google)

Mas, ao comparar com a versão beta do app Google (que pode ser acessada no beta do Android 10), o código deixa bem claro que o codinome do Pixel 4 é “Coral”, e o Pixel 4 XL está sendo chamado pela empresa de “Flame”. Isso quer dizer que existe um terceiro aparelho que está sendo desenvolvido pela Google, o que cria especulações de que a empresa pode estar projetando uma versão mais potente do Pixel 4 XL ou, ainda, uma versão mais “básica” do Pixel 4, como forma de competir com os três modelos oferecidos pela Apple.

Código do app Google que confirma os codinomes do Pixel 4 e do Pixel 4 XL (Imagem: 9to5Google)

De acordo com alguns resultados preliminares de benchmark, o Pixel 4 “Coral” deverá operar com pelo menos 6 GB de memória RAM e utilizar o mais recente processador da Qualcomm, o Snapdragon 855. Fora isso, é difícil dizer exatamente como será a qualidade do aparelho, já que os dados de benchmark podem ser facilmente manipulados... então é bom esperar surgirem as primeiras informações oficiais sobre ele antes de começar a fazer as comparações.

Fonte: 9to5Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.