Google não quer ultrapassar fabricantes parceiras com o Nexus

Por Redação | 24 de Setembro de 2015 às 12h13
photo_camera Divulgação

Apesar de bastante esperada, a nova geração de celulares da linha Nexus não deve ser o iPhone Killer que muitos fanáticos pelo Android estão esperando. E, na verdade, nem mesmo o próprio Google deseja que isso aconteça. Para a empresa, os lançamentos de sua série proprietária de smartphones têm a intenção de mostrar o que o sistema operacional é capaz de fazer com o hardware apropriado, e não explodir nas vendas.

É uma estratégia que passa por praticamente todos os setores da companhia, no que toca sua parte mobile, desde o desenvolvimento da plataforma em si até as lojas online que ela mantém, que além de seus próprios produtos, trazem também smartphones de outros fabricantes. Aqui, a palavra nem mesmo seria concorrência, e sim, parceria, assim como a que o Google está fazendo, provavelmente, com LG e Huawei na fabricação dos novos Nexus.

Por isso mesmo, a empresa não teria a menor intenção de criar um dispositivo definitivo, nem entregar uma performance, visual ou até mesmo custo-benefício melhores que os que estão disponíveis hoje no mercado. É por conta desse aspecto que, por exemplo, o Google prefere que os parceiros de fabricação apostem em designs já consagrados pelo mercado, além de um calendário de lançamento que coloca a chegada da linha Nexus sempre depois dos grandes lançamentos do ano.

Nem mesmo o iPhone 6s seria um alvo no momento, pelo mesmo motivo. Bater de frente com a Apple em termos de vendas seria, também, deixar para trás muitos dos fabricantes que tornam o Android o que ele é hoje. Uma situação que pode não ser vista com bons olhos pelos próprios parceiros, inclusive.

Em seus relatórios financeiros anuais, o Google sempre inclui os dispositivos da linha Nexus em meio a uma categoria de “outros”, que também inclui set-top boxes e outros dispositivos. A ideia é, justamente, não criar comparações com outros dispositivos e gerar uma guerra contra parceiros de dentro de seu próprio terreno.

Hoje, de acordo com as informações do próprio Google, são mais de 4 mil dispositivos diferentes já lançados com Android. Mais de 500 operadoras de telefonia ao redor do mundo e 400 fabricantes trabalham ou já tiveram suas experiências com a plataforma. Manter esse ecossistema diverso é justamente o que a companhia quer, mesmo que isso muitas vezes seja citado como um problema em termos de segurança e agilidade.

O anúncio da nova linha Nexus deve acontecer no dia 29 de setembro. Na data, o Google tem marcado um evento com a empresa que deve contar com a revelação de dois aparelhos que, tudo indica, serão fabricados por LG e Huawei, com configurações diferentes e foco em públicos distintos.

Fonte: Slash Gear

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.