Fábrica de falsificação de iPhones é encontrada na China

Por Redação | 27.07.2015 às 15:18

A polícia da cidade chinesa de Pequim desmontou uma grande operação de falsificação de iPhones. A fábrica encontrada produziu mais de 41 mil iPhones falsos, avaliados em cerca de 120 milhões de yuans (US$ 19 milhões). Segundo as autoridade locais, alguns dos dispositivos falsificados chegaram aos Estados Unidos, indicando que os aparelhos não eram produzidos apenas para o mercado local.

A Apple é uma das marcas mais populares na China, onde as autoridades intensificaram seus esforços nos últimos anos para dissipar a reputação do país com a pirataria. Fabricantes chinesas têm tomado medidas mais duras para que seus funcionários não vazem quaisquer informações de propriedade intelectual que poderiam ser utilizadas para fins ilegais.

Nove pessoas foram presas, incluindo um casal que liderava a operação. Em maio, policiais disfarçados invadiram a fábrica que estava disfarçada de oficina de manutenção de dispositivos eletrônicos, localizada no norte da capital chinesa. Os detalhes de toda a operação foram revelados neste domingo pela Secretaria de Segurança Pública de Pequim. De acordo com a polícia, a investigação seguiu uma dica de autoridades americanas que conseguiram acesso a alguns dispositivos falsificados.

O grupo, liderado por um homem de 43 anos e sua esposa, teria iniciado as operações em janeiro com uma linha de montagem para falsificação dos iPhones. Foram contratados centenas de trabalhadores para remontar os componentes utilizados no smartphone.

O real destino dos iPhones falsificados ainda é desconhecido. Representantes de segurança pública se recusaram a comentar o fato ao serem questionados pela agência Reuters. A Apple também não emitiu qualquer declaração sobre o ocorrido.

Esta não é a primeira vez que a produtos falsificados da Apple são descobertos na China. Em 2011, blogueiros descobriram na cidade de Kunming dezenas de lojas de construção que mantinham réplicas idênticas da decoração interior dos estabelecimentos. Até mesmo os uniformes dos funcionários eram iguais aos utilizados pelos profissionais da Apple em suas lojas espalhadas pelo mundo.

Certamente, o alto valor dos produtos da Apple, incluindo o iPhone que custa a partir de US$ 600 em sua última versão, tem incentivado muitos a realizarem práticas ilegais de falsificação, em especial na China, onde os produtos da empresa americana são populares.

Via Reuters

Fonte: http://www.reuters.com/article/2015/07/27/us-china-fakes-iphone-idUSKCN0Q10X720150727?feedType=RSS&feedName=technologyNews