Entenda como a tecnologia Force Touch deve funcionar no próximo iPhone

Por Redação | 27.05.2015 às 08:18
photo_camera Divulgação

A cada dia que passa, as especulações sobre os novos iPhones ficam mais fortes. Há algumas semanas surgiram supostos detalhes sobre o material usado no smartphone, especificações e alguns novos recursos têm sido palpitados e um dos mais esperados tanto por especialistas quantos por fãs é o Force Touch, um sensor de toque capaz de discernir a intensidade da pressão do dedo do usuário para realizar diferentes tarefas no telefone.

A tecnologia já está presente no Apple Watch e no trackpad do MacBook mais recente, mas ainda restavam algumas dúvidas sobre como ela poderia ser aplicada na próxima geração de iPhones. Algumas fontes arriscam dizer que o Force Touch deverá substituir aquele conhecido aperto longo na tela para copiar ou selecionar um texto, por exemplo.

Tal tecnologia também poderá funcionar de forma similar ao que ocorre no MacBook, onde o usuário pode usar a pressão na tela para marcar determinados pontos no Apple Maps ou usar o scroll no media player, por exemplo.

A Apple já incluiu suporte para o Force Touch no iOS 9 para iPhones e também está em contato com desenvolvedores para que eles criem apps que suportem a tecnologia de sensibilidade de toque. Pensando no fato do iOS 9 já contar com esse suporte, é de se esperar que a próxima geração de iPads também chegue com o Force Touch integrado.

Novos iPhones

Ainda não há informações oficiais ou muito concretas, mas é consenso geral entre especialistas e jornalistas que a nova geração de smartphones da Apple deve seguir a premissa do sucesso dos iPhone 6 e 6 Plus, com dois aparelhos sendo lançados simultaneamente, um menor e o outro maior, sendo batizados respectivamente de iPhone 6s e iPhone 6s Plus.

Entre as mudanças esperadas para os novos aparelhos, destacam-se uma provável nova tela Gorilla Glass 4, a presença da já citada tecnologia Force Touch, nova composição material da carcaça do aparelho, aprimoramento da câmera e especificações mais elevadas como um todo, principalmente no quesito processamento.

Via Engadget e 9to5Mac