Do iPhone à Apple Store: como os chineses dominaram a arte de imitar a Maçã

Por Redação | 19 de Junho de 2016 às 11h13

Desde que apresentou o primeiro iPhone em 2007, a Apple inevitavelmente se tornou um parâmetro a ser seguido, não só para suas concorrentes tradicionais como também para fabricantes chinesas não tão prestigiosas assim.

O smartphone da Maçã se tornou um dos gadgets mais copiados do mundo, e nem falamos das plenamente aceitáveis inspirações de design, mas sim de cópias mesmo, aquelas na cara dura. Para constatar esse fato, listamos alguns clones do iPhone e de outros iDevices que têm histórias interessantíssimas para contar.

Baili 100C

Logo de início, é possível afirmar que o 100C da chinesa Baili é o clone mais controverso desta lista. Isso porque, na última sexta-feira (15), a fabricante moveu uma ação contra a Apple alegando que a Maçã teria copiado o design do seu smartphone nos iPhones 6 e 6 Plus. O caso está sendo analisado pela corte de Pequim e o que mais surpreende é que, de acordo com o Wall Street Journal, a cópia chinesa pode acabar como vencedora do caso.

Se isso realmente acontecer, a Apple ficaria impedida de comercializar a sexta geração de iPhones no país e correria o risco de também passar por problemas similares com os modelos 6s. Acredita-se que o 100C tenha sido baseado nos vazamentos do que viria a ser o iPhone 6, lançado no final de 2014.

Goophones

GooPhone i5

(Foto: Divulgação/Goophone)

Assim como o modelo anterior da Baili, a maioria dos Goophones tenta se inspirar nos vazamentos que contam sobre a próxima geração de iPhones a ser lançada. O primeiro Goophone foi o i5, uma cópia bastante fiel ao iPhone 5, de 2012. Na época, os modelos da fabricante chinesa se destacavam por ter o visual de um iPhone e o hardware de um topo de linha Android: o Goophone i5, por exemplo, contava com 1 GB de RAM e um processador quad-core, especificações similares àquelas encontradas no Galaxy S3, também de 2012.

Com o passar do tempo, a maioria dos clones do iPhone também passou a apresentar um hardware comparável a outros smartphones legítimos com Android. O fato fez os Goophones caírem no esquecimento, mas nada disso significa que eles pararam de ser lançados: o último gadget anunciado pela empresa é o Goophone i6S, uma cópia exata do último iPhone lançado pela Apple e que custa apenas US$ 129 (R$ 440) na China.

iPhone SE falso

No início do ano, o iPhone SE ainda não havia sido lançado pela Apple e as pessoas tinham uma ideia um tanto errada sobre como seria o design do dispositivo. A grande maioria dos rumores afirmava que o SE seria uma miniatura dos atuais 6s e 6s Plus, e alguns fabricantes da China tomaram esses rumores como verdade e deram à luz aos iPhones SE falsos, com um corpo estranhamente mais arredondado que o modelo original.

O youtuber EverythingApplePro comprou um desses clones e gravou o vídeo que você vê acima, comparando o modelo falso (à direita), com o iPhone SE verdadeiro (à esquerda), que para a surpresa de todos foi lançado com um design idêntico ao do iPhone 5S, de 2013.

C-002 HiPhone

hiphone c-002

Um HiPhone C-002 saindo da caixa (Foto: Reprodução/MobilArena)

Engana-se quem pensa que os clones chineses do iPhone começaram a surgir nos últimos três anos. Na verdade, o lançamento recordista em clones é o modelo 3GS, anunciado pela Apple no final de 2009. O C-002 HiPhone foi uma das primeiras e mais populares cópias do gadget da Maçã, e ele não se esforçava muito para ser fiel ao iPhone original.

Na época, o mundo ainda estava dominado pelos feature phones, sem sistemas operacionais como o Android ou o Windows Mobile, e, por isso, a maioria dos clones do iPhone entregava uma experiência sofrível em desempenho e funcionalidades.

GooPad Mini

Não contentes em copiar o iPhone da quinta geração, a GooPhone também apresentou o GooPad Mini, uma imitação bastante peculiar do primeiro iPad mini. Embora as gerações subsequentes do clone tenham aperfeiçoado o seu design para se parecer mais com os modelos originais seguintes, era completamente visível que o primeiro GooPad Mini não se parecia em nada com o tablet da Apple.

O dispositivo rodava o Android 4.0.4 Ice Cream Sandwich e tinha uma construção de qualidade muito baixa, com uma tela grande demais para sua resolução reduzida e um corpo feito em plástico. Na época, o GooPad Mini poderia ser comprado por US$ 99 (R$ 200 na cotação média de 2012).

Apple Stores

Cópias da Apple

Por mais que seja difícil acreditar, a foto acima não é de uma Apple Store verdadeira (Foto: Reprodução/Dailymail UK)

Em 2011, a Apple descobriu uma série de lojas falsas carregando seu nome e o nome dos seus dispositivos. A variedade era tão grande que algumas vendiam gadgets originais e outras vendiam cópias extremamente grosseiras dos iPhones e iPads.

A coisa chegou a um ponto em que até mesmo o uniforme dos funcionários das Apple Stores legítimas — conhecidos pelo mundo todo como "Genius" — foi copiado. Como se não bastasse, a decoração das lojas norte-americanas também foi meticulosamente imitada para atrair os compradores mais desavisados ou desentendidos do assunto.

Por fim, como diria a frase erroneamente atribuída a Steve Jobs, mas que ele mesmo repetiu diversas vezes, "A imitação é o mais sincero elogio que alguém pode nos fazer". Embora grande parte das cópias prejudique a Apple em vários setores e acabe enganando aqueles que poderiam ser possíveis clientes da empresa, não há como negar que os clones servem também como uma forma de dispersar o nome dos produtos e tecnologias da Maçã.

Via: Mashable

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.