Como o Pixel 5 tem recarga sem fio com uma traseira de alumínio?

Por Felipe Junqueira | 01 de Outubro de 2020 às 15h03
Divulgação/Google
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Pixel 5

Ficha técnica

O Google anunciou o Pixel 5 na última quarta-feira (30) com traseira de alumínio e recarga sem fio, o que levanto o seguinte questionamento: como é possível esse tipo de recarga em um acabamento em metal?

Como você talvez saiba, materiais metálicos interferem nas ondas que enviam informações de variados tipos, como redes de dados móveis e recarga sem fio. No segundo caso, o alumínio e qualquer outro metal atrapalha o campo eletromagnético responsável pelo carregamento por indução, por isso as fabricantes costumam colocar traseira em vidro, cerâmica ou até plástico em celulares com esse recurso.

Para cortar custos no Pixel 5 e ainda entregar um aparelho mais resistente e elegante ao toque do que o plástico, o Google optou por um acabamento em alumínio e, para permitir o carregamento por indução, fez um "buraco" na peça de alumínio e o preencheu com um plástico especial na área onde fica o sensor da recarga sem fio.

Você não vê, mas no alumínio da traseira do Pixel 5 há um "buraco" preenchido por outro material (Imagem: Divulgação/Google)

Mais especificamente, uma área da traseira do Pixel 5 não é metálica, mas sim de “bioresina”, um plástico ultrafino. Só quem pegar o aparelho e sentir bem toda a área da traseira deve conseguir notar esse pequeno pedaço diferente, já que aos nossos olhos parece tudo uma só peça de alumínio.

A solução ainda permitiu que o aparelho tenha ficado mais fino do que se tivesse traseira em vidro, além da já citada resistência aprimorada, que vale principalmente para o vidro, muito mais propenso a rachaduras quando o celular cai no chão.

O Pixel 5 tem tela de 6 polegadas, chipset Snapdragon 765G, 8 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento e bateria de 4.080 mAh. O dispositivo está em pré-venda em mercados selecionados com preço sugerido de US$ 699 (R$ 3.945, aproximadamente), nas cores verde e preto. Não há previsão de chegada ao Brasil.

Fonte: David Imel (Twitter)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.