Com Mi 5 e Mi 4S, Xiaomi apresenta sua nova geração de smartphones

Por Redação | 24.02.2016 às 10:23 - atualizado em 24.02.2016 às 10:43

Confirmando os rumores anteriores, a Xiaomi finalmente anunciou seu mais novo smartphone, o Mi 5. No entanto, apesar de uma loja ter vazado a existência do aparelho e ter listado muitas das suas configurações, o produto apresentado pela fabricante chinesa é um pouco diferente daquele que os rumores anteriores apontavam. Bem parecido, é verdade, mas ainda com algumas surpresas.

O principal ponto é que ele realmente estará disponível em duas versões. A primeira e mais básica é o Mi 5 tradicional, com tela de 5,15 polegadas e resolução Full HD. Nesta versão, o smartphone traz 3 GB de RAM, processador Snapdragon 820 e duas opções de armazenamento: 32 GB e 64 GB. Já para quem procura uma experiência um pouco mais completa em dispositivos móveis, o Xiaomi Mi 5 Pro traz uma configuração um pouco mais potente, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. E nenhum dos modelos oferece expansão via cartões microSD.

A companhia deu uma leve repaginada no visual e deixou o aparelho mais moderno graças à estrutura curva, o que o deixa mais parecido com o Xiaomi Mi Note. Além disso, ele conta com o chamado 3D Glass Body, uma moldura de metal com painéis de vidro presentes tanto na parte frontal quanto traseira do celular. E, mesmo com isso, o Xiaomi Mi 5 consegue ser mais leve que um iPhone 6, pesando somente 129 gramas.

Xiaomi Mi 5

Em termos de câmera, o novo smartphone conta com 16 megapixels em sua lente principal, equipada com um sensor da Sony e um estabilizador de imagem de quatro eixos. E ela ainda é capaz de fazer vídeos em 4K, algo que vem se tornando cada vez mais tendência no mercado mobile. Já para os amantes de selfies, o Mi 5 oferece somente 4 megapixels — o suficiente para você brincar no Snapchat.

Equipado com um sensor de impressões digital no botão Home e utilizando uma entrada USB Tipo-C para carregamento, o novo produto da Xiaomi traz uma bateria de 3.000 mAh que se aproveita da tecnologia de carregamento rápido da Qualcomm para que você não perca tempo esperando a recarga. No entanto, mesmo com o Quick Charge 3.0, a fabricante não revelou o tempo médio necessário para encher a bateria do aparelho.

Xiaomi Mi 5

O Xiaomi Mi 5 e o Mi 5 Pro chegarão às lojas já com o Android 6.0 Marshmallow pré-instalado, embora o sistema utilize a MIUI 7. E ele deve chegar ao mercado chinês já no próximo dia 1º de março. Disponível nas cores preta, branca e dourada, ele custará o equivalente a US$ 310 na sua versão mais básica e US$ 415 na Pro. Porém, os preços e as datas para o lançamento internacional não foram revelados.

De olho nos intermediários

Já para quem procura um produto mais intermediário, a Xiaomi apresentou o Mi 4S. Com uma configuração mais modesta, ele nada mais é do que uma atualização do Mi 4, lançado em 2014. Isso faz com que o dispositivo seja uma mistura de novidade com elementos já datados, mas que se encaixa perfeitamente dentro daquilo a que se propõe.

Xiaomi Mi 4S

Exemplo disso é seu processador Snapdragon 808 hexa-core 64-bit, que já está bem abaixo do Snapdragon 820 usado no Mi 5. Porém, o chip é mais do que suficiente para trabalhar com os 3 GB de RAM disponíveis. E ele ainda traz 64 GB de armazenamento, os quais podem ser ampliados via cartão microSD.

O Xiaomi Mi 4S conta ainda com uma tela de 5 polegadas com resolução Full HD, câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 5 MP — o que consegue ser melhor que o modelo top de linha, diga-se de passagem. Com seu sensor de impressões digital na parte de trás do aparelho, ele conta com uma bateria de incríveis 3.260 mAh.

O novo smartphone intermediário chega à China também no próximo mês de março nas cores branca, preta, rosa e dourada. Seu preço será o equivalente a US$ 260.

Via: Slash Gear (2)