CEO da Xiaomi considera parar de incluir carregadores junto com os smartphones

Por Redação | 17 de Junho de 2015 às 18h37
photo_camera Divulgação

Como você se sentiria se, ao comprar um novo smartphone, desccobrisse que a caixa não contém um carregador para ele? Pois essa é justamene a proposta de Lei Jun, CEO da companhia chinesa Xiaomi, que anunciou essa ideia em uma rede social do país, chamada Weibo.

Para Jun, assim como para outros empresários do setor antes dele, adicionar um novo carregador ao mercado junto com cada novo celular pode estar prejudicando seriamente o meio-ambiente. A solução para isso, ou pelo menos um paliativo para os danos já causados, de acordo com o CEO, seria parar de oferecer novos carregadores junto a todos os novos aparelhos vendidos.

Para Jun, o usuário que comprasse um Xiaomi e visse que ele não contém um carregador poderia simplesmente usar algum outro que estivesse guardado em sua casa, ou mesmo comprar um carregador novo. A Xiaomi oferece carregadores novos pelo equivalente a pouco mais de R$ 5,00. Ainda assim, a proposta do CEO da empresa chinesa não cobriria todas as possibilidades — como os smartphones com chip Snapdragon equipados com Quick Charge 2.0, para os quais carregadores especiais são necessários.

De uma forma ou de outra, a resposta obtida por Lei Jun no Weibo não foi exatamente animadora para o empresário. Muitos comentários na rede social apontavam para a questão do meio-ambiente como nada mais do que uma desculpa socialmente aceitável da Xiaomi para cortar gastos e continuar cobrando os mesmos valores de seus clientes. Pelo jeito, no que depender do público, os smartphones continuarão contendo carregadores em seus kits de compra.

Via Phone Arena.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.