Câmera de 600 MP da Samsung já é realidade, mas tem alguns problemas

Por Felipe Junqueira | 10 de Dezembro de 2020 às 15h50
Zana Latif/Unsplash
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Galaxy S20 Ultra 5G

Ficha técnica

A Samsung anunciou em abril que trabalhava em um sensor de câmera para celulares que registra mais detalhes que o olho humano. De fato, a empresa tenta, por meio da ISOCELL, desenvolver uma solução que captura imagens em até 600 MP, mas enfrenta alguns problemas para torná-la viável para o mercado.

O vazador Ice Universe alega ter conseguido acesso a uma apresentação do sensor de 600 MP da Samsung ISOCELL na qual a empresa explica que seria possível oferecer zoom em vídeos 4K e até 8K sem perda de qualidade. O problema é o tamanho do módulo, impossível de colocar em um smartphone atualmente.

A própria imagem mostra a diferença não apenas no tamanho diagonal, mas também na espessura do sensor, sendo que esta segunda é o maior desafio para torná-lo compatível com um celular. São 22 mm, mais que o dobro do 9,1 mm do sensor de 108 MP utilizado nos Galaxy S20 Ultra e Note 20 Ultra. “ISOCELL vai evoluir para resolver o problema da lombada da câmera”, diz o slide.

Além disso, o tamanho diagonal do sensor ocuparia cerca de 12% de um celular atual, como também mostra a imagem. Esse é outro problema que a companhia deve tentar resolver antes de lançar o sensor de imagem de 600 MP para o mercado.

600 MP para quê?

Como o próprio executivo da Samsung que assinou o editorial em abril notou, o olho humano consegue enxergar os detalhes de um sensor de fotografias equivalente a 500 MP. Ou seja, os 600 MP já seriam superiores à nossa própria visão.

Sensor de 600 MP teria espessura entre 2 e 3 vezes maior que a do de 108 MP do S20 Ultra (Imagem: Reprodução/Zana Latif/Unsplash)

Mas a ideia desses sensores gigantescos é justamente para dar zoom sem perder qualidade. Cada pixel nesses casos é menor do que os pixels de um sensor de 12 MP, que segue na preferência de Apple e Google, por exemplo. A vantagem dessa quantidade maior de pixels menores é justamente ao aproximar a imagem digitalmente.

Sendo assim, esse sensor da ISOCELL talvez caiba mais em câmeras de vigilância, drones e veículos autônomos do que justamente em um celular. Mas também poderia ajudar a gravar vídeos em alta resolução com zoom digital sem perder qualidade, o que abre mais possibilidades para quem capta imagens em movimento com o smartphone.

De qualquer modo, um sensor de 600 MP ainda parece estar um pouco longe de se tornar uma realidade comercial. Por ora, o máximo que podemos esperar para 2021 é um salto para os de 256 MP, ou apenas o aperfeiçoamento dos de 108 MP. Que, para fotos e vídeos de redes sociais, já está de muito bom tamanho.

Fonte: Ice Universe

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Galaxy S20 Ultra 5G

  • Mercado Livre
    Smartphone Samsung Galaxy S20 Ultra Tela 6.9 128gb 12gb Ram
    R$ 6.199,00
  • Casas Bahia
    Smartphone Samsung Galaxy S20 Ultra Cinza 128GB, 12GB RAM, Tela Infinita de 6.9", Câmera Traseira Quádrupla, Câmera Frontal 40MP e Leitor de Digital
    R$ 7.499,00
  • Extra
    Smartphone Samsung Galaxy S20 Ultra Cinza 128GB, 12GB RAM, Tela Infinita de 6.9", Câmera Traseira Quádrupla, Câmera Frontal 40MP e Leitor de Digital
    R$ 7.499,00