Black Friday : pesquisa aponta preferência por eletrônicos e eletrodomésticos

Black Friday : pesquisa aponta preferência por eletrônicos e eletrodomésticos

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 24 de Novembro de 2021 às 13h52
Canaltech

De acordo com uma nova pesquisa feita pela agência MindMiners a pedido da Samsung, mais da metade das compras na Black Friday do Brasil serão relacionadas a produtos eletrônicos e eletrodomésticos. O relatório também mostra uma maior consciência dos consumidores, já que mais pessoas farão consultas pelos melhores preços antes de fechar a aquisição de algum novo item.

Compras conscientes

Mais de 54% dos entrevistados pretendem fazer alguma compra durante o período de ofertas, em que 40% das pessoas tomam a decisão final com base no preço do produto, e 21% fecham o negócio por causa das promoções especificamente. Em relação ao planejamento, cerca de 60% dos consumidores programam as compras com pelo menos uma semana de antecedência, e 80% fazem pesquisas antes de encontrar a melhor opção.

Quando se consideram as plataformas utilizadas para aquisição de produtos na Black Friday, 69% dos usuários preferem comprar por meio do e-commerce —nesse recorte, 46% utilizam sites que comparam preços, 35% vão diretamente nos sites das lojas e 16% costumam assistir ou ler análises feitas por influenciadores e pela imprensa em geral.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Os campeões de popularidade

Invovação é um dos aspectos mais lembrados pelos consumidores (Imagem: Ivo Meneghel Junior)

Os eletrônicos são os produtos mais desejados nessa edição da Black Friday, com 34% das intenções de compra. Nessa categoria, os dispositivos mais procurados são os celulares (37%), televisões (19%), notebooks (15%) e vestíveis, como smartwatches e fones de ouvido com ou sem fio, que ficam com 11% das menções.

Na sequência ficam os eletrodomésticos com 22% das respostas, em que os aparelhos de ar-condicionado são os itens mais citados, com 30%. O público também está atrás de geladeiras (21%), e máquinas lava e seca (11%). A sequência das categorias de produtos mais citadas é completada com as roupas e acessórios (17%), livros (10%), artigos de decoração (8%) e cosméticos/perfumaria (6%).

Entre os aspectos que mais atraem os consumidores em produtos específicos, os smartphones precisam ser inovadores (com citação de 53% dos entrevistados), e oferecer um tamanho de tela satisfatório (17%). Os processadores são os componentes mais considerados no caso dos notebooks, com 57%, e as televisões necessitam apresentar bons recursos de conectividade (28%), com menções também ao tamanho do painel (16%) e qualidade de imagem (14%).

Gastos altos na Black Friday

10% dos compradores de smartphones pretendem gastar mais de R$ 4 mil (Imagem: Ivo/Canaltech)

Ainda segundo a mesma pesquisa, o valor médio que cada pessoa pretende gastar chega próximo ao R$ 1,6 mil. 15% das pessoas devem gastar mais de R$ 2,5 mil, enquanto 55% do total de comsumidores que forem comprar um celular estão dispostos a gastar até R$ 2 mil, e 10% procurarão os modelos topos de linha que custam mais que R$ 4 mil.

Com os altos valores, o parcelamento pelo cartão de crédito ainda é o método mais citado pelos entrevistados, com 48%. Além disso, 57% das pessoas não pensa no 13º salário para pagar as contas feitas durante a Black Friday.

Fonte: Samsung Newsroom

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.