Bandidos usam e-mails falsos para desbloquear iPhones roubados

Por Redação | 21 de Novembro de 2017 às 09h11

Ter o celular roubado já é transtorno o suficiente, com a perda física do aparelho e virtual dos dados constituindo o maior dos problemas. Ou não, já que, para alguns bandidos, o crime não termina por aí, mas sim, no uso de técnicas de phishing para que o dispositivo possa ser desbloqueado e resetado para revenda.

É o alerta que faz a Trend Micro, uma das principais empresas de segurança da informação do mundo, sobre um golpe que tem como alvo os usuários de iOS. Usando técnicas de phishing, os ladrões tentam ludibriar suas vítimas recentes a acessarem o iCloud para encontrarem mais informações sobre o dispositivo perdido.

O enredo pode variar, mas a história sempre começa por um e-mail. Passando-se pela Apple, os bandidos podem afirmar que o dispositivo foi encontrado nas proximidades ou que está nas mãos da polícia e exige o acesso a uma página do serviço de armazenamento na nuvem. Ali, claro, login e senha são pedidos, mas as credenciais vão diretamente para as mãos dos mesmos bandidos que roubaram os aparelhos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

É com isso que eles são capazes de desbloquear o dispositivo e resetá-lo completamente, tornando-o apto para revenda. Ao ser desvinculado de uma conta no iCloud, um iPhone, por exemplo, não pode mais ser localizado ou bloqueado remotamente, tornando-o como novo e facilitando o mercado negro de dispositivos roubados.

A prática pode ser recente e arrojada, com foco em usuários da Europa, mas seus métodos estão entre os mais antigos. O uso de e-mails falsos para roubo de dados é frequente na internet, mas a diferença é que, agora, isso está sendo usado para se aproveitar da fragilidade de quem já é vítima, levando as pessoas a caírem na esperança de reaverem seus dispositivos.

A Trend Micro alerta que a Apple não envia e-mails desse tipo e que mensagens dessa categoria devem ser deletadas imediatamente. O ideal é sempre desconfiar de links enviados por e-mail, principalmente quando eles solicitarem credenciais de acesso. Na dúvida, evite entregar os dados e busque o suporte ou o site oficial da companhia em questão.

Além disso, claro, a medida ideal é sempre bloquear o dispositivo após o roubo. Isso significa que você não vai conseguir localizá-lo mais, mas também impede que ele seja revendido pelos bandidos. É a garantia que, já que você mesmo não poderá mais usar seu querido smartphone, ninguém mais fará isso também.

Fonte: Trend Micro

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.