Assistente de Wi-Fi do iPhone dá prejuízo para jovem americano

Por Redação | 08.01.2016 às 08:30

Uma função desenhada pela Apple para melhorar a usabilidade do iPhone acabou gerando grande prejuízo para uma família de San Francisco, nos Estados Unidos. O jovem Ashton Finegold foi surpreendido em dezembro com uma conta de celular no valor de US$ 2.021, quase dez vezes o total usual da fatura, tudo por causa do Wi-Fi Assist, uma função criada para melhorar a utilização de internet no smartphone.

A ideia do sistema, quando ativado, é fazer uma alteração transparente entre a internet sem fio e a rede móvel, de forma a privilegiar a navegação sempre que existirem intermitências no sinal. O processo independe de ações do usuário, e foi justamente isso que causou a absurda conta, já que o quarto de Finegold está localizado em uma região de sua casa com sinal de Wi-Fi fraco, e ele teria ignorado as mensagens da operadora de que seu limite de dados teria acabado.

Com isso, em um mês, ele gastou mais de 144 GB em dados móveis, algo que, como todo mundo sabe e o próprio jovem pode atestar, não é nada barato. De acordo com o adolescente, porém, ele nem mesmo sabia que o Wi-Fi Assist estaria ativado e disse que essa é a primeira vez que isso acontece, já que nos outros meses, a conta sempre veio no valor usual de cerca de US$ 250.

Introduzida com o iOS 9.0, a novidade é ativada por padrão e muitos usuários podem nem mesmo saber que ela está lá. Como tudo funciona de forma transparente, uma simples desatenção quanto aos ícones na parte superior da tela faz com que o utilizador nem perceba a alteração entre Wi-Fi e rede móvel, percebendo a questão apenas quando recebe uma mensagem da operadora sobre o gasto de dados, ou, como neste caso, quando uma fatura com valores enormes chega em casa.

O Wi-Fi Assist pode ser desabilitado por meio do menu de configurações do iPhone, na opção “Celular”. Mesmo assim, por causa dele, a Apple já foi alvo de uma ação de classe na justiça dos Estados Unidos, que pede US$ 5 milhões em compensação para uma série de usuários que se sentiram lesados ao serem obrigados a pagarem faturas gigantescas simplesmente por não saberem que a funcionalidade estaria ativada por padrão.

Fonte: CBS News