Apple resolve problema que inutilizava iPhones por causa do Touch ID

Por Redação | 19 de Fevereiro de 2016 às 09h04

Um problema que havia inutilizado pelo menos algumas centenas de iPhones e iPads ao redor do mundo, desde a chegada do iOS 9, foi finalmente solucionado pela Apple nesta semana. Com uma substituição da versão corrente do sistema operacional disponível em seus servidores, a empresa acaba com o famigerado "Erro 53" e volta a permitir que dispositivos que tiveram seus sensores Touch ID trocados voltem a funcionar, mas, claro, sem a opção de leitura de impressões digitais.

A razão para isso tem a ver com segurança. Os sensores biométricos não foram feitos para serem trocados e carregam em si um sistema que os tornam únicos para o aparelho em que são colocados de fábrica. Como as credenciais relacionadas às digitais inseridas também são armazenadas única e exclusivamente no componente, isso foi feito para impedir que, por exemplo, um hacker desbloqueasse um iPhone utilizando um sensor que pertencesse a outro aparelho e reconhecesse sua identidade.

Assistências técnicas não-autorizadas, porém, poderiam realizar esse processo caso houvesse quebra do botão ou ele simplesmente deixasse de funcionar. Tudo corria bem até a chegada do iOS 9, que incluiu um recurso adicional de segurança que acabou inutilizando os dispositivos que contavam com sensores que não os originais de fábrica. Segundo a fabricante, trata-se de um teste realizado nas fábricas que acabou, por um engano, indo parar na versão final da plataforma.

A correção, agora, não vem por meio de atualização. De acordo com a Apple, a orientação para os usuários que viram seus aparelhos “brickados” por conta da funcionalidade é conectá-lo ao computador e, pelo iTunes, iniciar uma restauração do sistema. Isso faz com que o software baixe e instale a versão mais recente do iOS a partir dos servidores da Maçã, substituindo a edição do aparelho travado pela nova, que permite o funcionamento.

O Touch ID, entretanto, continua inativo e a única forma de bloquear o celular passa a ser o uso de senhas numéricas. A Apple também anunciou um sistema de reembolso para os clientes que tiveram que pagar por um conserto nas oficinas autorizadas, pois não precisariam fazer isso caso a atualização do iOS não tivesse desabilitado os dispositivos.

Fonte: Apple

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.