Apple pode ter apenas 4 milhões de iPhones 8 disponíveis no lançamento

Por Redação | 27 de Junho de 2017 às 10h40

Ao que parece, a Apple vai realmente ter problemas com o fornecimento de seu novo iPhone 8. Os rumores sobre essa possibilidade é algo que vem circulando na internet já há algum tempo, principalmente por causa de algumas mudanças de tecnologia presentes no novo aparelho que estariam dificultando a vida das empresas que produzem esses componentes. E, agora, surgem mais indícios que reforçam essa possibilidade.

De acordo com o site Digitimes, fontes ligadas à Apple afirmam que apenas 4 milhões de iPhones 8 podem ser entregues às lojas de todo o mundo durante seu lançamento. Isso porque o smartphone deve utilizar uma tela OLED cuja produção ainda não alcançou a larga escala. Assim, as fornecedoras estão com um estoque limitado, o que vai afetar diretamente o lançamento da Maçã.

A Samsung Display, por exemplo, diz ser capaz de produzir entre 3 milhões e 4 milhões de painéis até o mês de setembro, quando espera-se o iPhone 8 seja realmente anunciado. Assim, por mais que a empresa consiga entregar o máximo previsto, isso vai prejudicar a meta da Apple de enviar entre 50 milhões e 60 milhões de novos smartphones para as lojas até o fim do ano.

É claro que tudo ainda fica no campo do rumor, mas os indícios sobre isso são tão fortes que é difícil questionar. O problema com o OLED é exatamente um novo sistema que a Apple quer adicionar no iPhone 8. Como muitos boatos apontam, a intenção é instalar o leitor de impressão digital integrado à tela ao invés de um sensor na traseira, como a Samsung fez com o Galaxy S8. É uma solução muito mais refinada, mas igualmente difícil de ser executada, o que estaria complicando a vida dos fornecedores.

E essa não é a primeira vez que vemos a empresa tropeçar em suas projeções por causa de dificuldades com suas fornecedoras. No ano passado, com o iPhone 7, algo muito parecido aconteceu com o AirPod, o fone de ouvido sem fio que acompanhou o celular em seu lançamento. A Apple simplesmente ficou sem suprimentos para a produção do acessório alguns meses após a chegada do smartphone — o que foi bastante problemático para ela.

Via: Digitimes

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.