Apple aumenta produção de iPhones após restrição à Huawei

Por Felipe Ribeiro | 28 de Junho de 2019 às 12h34
Apple/ Divulgação
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

De acordo com estimativas de produção publicadas pela consultoria Cowen, a Apple vai aumentar a produção de iPhones para tirar vantagem da proibição do comércio entre os Estados Unidos e a Huawei. No entanto, o aumento será bastante modesto.

As estimativas iniciais, que eram de cerca de 39 milhões aparelhos, agora, com com o novo plano, devem ser de 40 milhões de unidades. Isso ocorre porque a Apple está vendo demandas crescentes em alguns mercados. Cerca de 30 milhões de dispositivos são iPhone XS, XS Max e XR, com os outros 10 milhões espalhados entre unidades do iPhone 7 e iPhone 8.

Mas, apesar da proibição da Huawei, analistas alertam que a empresa enfrenta grandes riscos no médio prazo por causa da instabilidade política. As tarifas de alguns componentes fabricados na China podem afetar a produção e as vendas do iPhone.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Cowen também previu que a Apple lançará neste ano um modelo de iPhone com display LCD, potencialmente ao lado de outras versões com tela OLED. Os lançamentos anteriores viram variantes de OLED e LCD do iPhone chegarem ao mercado em momentos diferentes, como o lançamento escalonado de um mês para o iPhone XR em 2018.

Os analistas também preveem 4 GB de RAM para todos os modelos do iPhone lançados em 2019, a mesma quantidade que está nos iPhone XS e iPhone XS Max, contra os 3 GB do iPhone XR. A Cowen também espera que a Apple tenha parte de seus modems 5G produzidos novamente pela Qualcomm em 2020, quando a Apple deve lançar uma linha de smartphones compatíveis com a tecnologia.

Fonte: Apple Insider , GSM Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.