Amazon suspende vendas de smartphones da Blu

Por Redação | 01.08.2017 às 11:17

A Amazon suspendeu indefinidamente as vendas de celulares da marca asiática Blu após relatos de que eles teriam sistemas que coletariam os dados dos usuários. As informações seriam enviadas para servidores na China, país de origem da fabricante, sem a anuência do utilizador, em uma flagrante quebra de anonimato e privacidade.

Os relatos surgiram na última semana após relatório dos analistas de segurança da Kryptowire apontar que softwares ligados ao sistema operacional estariam enviando informações de uso para servidores em Xangai. O problema ocorreria, principalmente, no Blu R1 HD – justamente, o modelo da marca mais vendido na Amazon –, mas, de acordo com os especialistas, teria sido localizado em pelo menos mais três dispositivos da empresa.

Foi justamente por sua posição como uma das principais lojas online para aquisição de aparelhos da Blu que a Amazon decidiu por suspender indefinidamente as vendas. Em comunicado oficial, a gigante do e-commerce afirmou levar a privacidade e segurança de seus clientes a sério e por isso interromperia a comercialização dos produtos até que a fabricante resolvesse a questão.

Além disso, a loja online enviou avisos sobre o assunto aos compradores de celulares da marca e orientou a todos que entrem em contato com o suporte técnico da Blu. Não apenas o R1 HD, mas todos os outros modelos da fabricante não podem mais ser vendidos na Amazon, o que inclui, também, os “sellers”, vendedores independentes que também utilizam a plataforma.

Em resposta, a Blu disse que não há problema algum com o software identificado como espião, produzido por uma empresa chinesa chamada Shanghai Adups Technology. Em um breve comunicado oficial, a fabricante afirmou também levar a privacidade de seus usuários a sério e os assegurou de que não existe brecha alguma em nenhum dos dispositivos da marca.

Apesar disso, a Blu disse também estar trabalhando para implementar novas medidas de segurança e corrigir as falhas que teriam levado aos problemas com a Amazon, de forma a restabelecer a venda dos dispositivos na gigante o mais rapidamente possível. Ela afirmou estar em contato tanto com o e-commerce quanto com os especialistas da Kryptowire para chegar a uma solução.

O retorno às prateleiras digitais da Amazon é de extrema importância para a marca, não apenas pelo fato de o e-commerce ser o principal vendedor dos aparelhos nos EUA, mas também por sua participação no programa “Prime Exclusive Phones”. Na iniciativa, aparelhos Android de diferentes marcas são vendidos por preços abaixo dos oficiais em troca da permissão por exibição de anúncios na tela bloqueada dos smartphones.

Não disponível oficialmente no Brasil, a Blu é uma das principais marcas chinesas justamente por oferecer dispositivos de baixo a médio porte por preços baixíssimos -- muitas vezes abaixo dos US$ 100. Em nosso país, porém, dá para comprar os dispositivos pelas mãos de revendedores não-oficiais, com o R1 HD, principal lançamento da marca, saindo por cerca de R$ 600.

Fonte: CNET