Sony anuncia oficialmente o Xperia Z2 no Brasil. Veja o que achamos

Por Pedro Cipoli
photo_camera Pedro Cipoli/Canaltech

A Sony lançou o Xperia Z2 oficialmente ontem em São Paulo, sendo a principal aposta da empresa contra o Galaxy S5 da Samsung. Ele foi anunciado por R$ 2.499 e já vem com a pulseira inteligente Smartband, novamente focando no concorrente Galaxy S5 com o seu Gear Fit (ainda que ele seja vendido separadamente). Nós tivemos a oportunidade de brincar um pouco com ele para tirarmos as nossas primeiras impressões.

O Z2 é bem parecido com o Z1, mas bem parecido mesmo. Isso já está se tornando um padrão entre modelos top de linha, e temos que considerar que ambos foram anunciados oficialmente com poucos meses de diferença um do outro (setembro de 2013 e abril de 2014), algo que explica a semelhança. A diferença fica por conta do tamanho da tela, que agora é de 5,2 polegadas, contra 5 polegadas do Z1, o que diminui a densidade de pixels, mas assim como acontece com o Galaxy S4/S5, isso não significa que a tela seja pior. Pelo contrário.

Ele traz vidro tanto na parte traseira quanto na frontal – o que o deixa muito bonito, mas é um prato cheio para encher a carcaça de marcas de dedos (assim como acontecia com o iPhone 4 e 4S) – além de bordas de alumínio. De qualquer forma, ele tem um visual que dá a aparência de ser Premium, algo importante em um modelo que será vendido por R$ 2.499.

Sony Xperia Z2

Assim como o Xperia Z1, a entrada P3 para fones de ouvido não precisa ser coberta para fornecer a resistência a água

Tivemos um longo caminho (em padrões tecnológicos, claro) para chegarmos à tela do Z2, e acreditamos que um dos principais motivos do lançamento do Z2 foi a Sony mostrar que está no mesmo nível dos concorrentes nesse quesito. Considerando a a tela do Xperia ZQ e a pequena melhoria no Z1, não esperávamos muito, mas ficamos bastante surpreendidos. A fidelidade de cores é excelente, assim como os ângulos de visão, sendo um grande avanço em relação aos Xperia Z anteriores.

A tela conta com LED, IPS, Triluminos, X-Reality, enfim, várias tecnologias de melhoramento de imagem, agora com 5,2 polegadas de tamanho com a mesma resolução Full HD. Isso faz com que ele seja ainda maior, já que tanto ele como o Z1 trazem um aproveitamento de tela menor que o Galaxy S5 e o LG G2, ou seja, é um aparelho bem grande e pode não caber no bolso da calça. Apesar disso ele é mais fino e mais leve, o que sugere que ele tenha uma bateria menor, correto? Nada disso. Nesse quesito ele é quase um tablet, com 3200 mAh de carga.

Sony Xperia Z2

Parte traseria de vidro: um prato cheio para poeira e marcas de dedos

Estamos há quase 14 horas brincando com ele, rodando benchmarks, gravando vídeos em slow motion e 4K, e a bateria parece não se importar com isso. Não recebemos o aparelho com a carga cheia e ele aguentou bem, e considerando que ele tem tanta capacidade sobrando, podemos chutar que ele dura uns bons dois dias sem que o usuário se preocupe em recarregá-lo. Vamos testá-lo com mais carinho e confirmar se isso é verdade ou não.

Há pontos a se considerar também, como o chip Snapdragon 801 que equipa o Z2. É exatamente a mesma ficha técnica do Galaxy Note 3 (quad-core de 2,3 GHz, 3 GB de memória RAM e GPU Adreno 330), e uma tela Full HD. Esses dois pontos por si só já fazem com que ele consuma bastante energia, sendo um caso diferente do Razr Maxx da Motorola, que trazia bastante autonomia de bateria, mas com uma configuração bastante básica.

Um ponto de que não gostamos foi que, devido à proteção contra água e poeira do Z2, até mesmo a sua entrada micro USB fica dentro de uma tampa. Imaginamos que, depois de poucos meses, o usuário ficará meio cansado de ter que tirar esse tampa toda vez que for carregá-lo. É a famosa escolha que o usuário faz, abrindo mão de um recurso em prol de outro.

Sony Xperia Z2

Já imaginou ter que tirar a tampa toda vez que for carregar?

Por último, temos a câmera traseira de 20,7 megapixels, capaz de gravar em 4K (recurso "must-have" em smartphones top de linha de 2014 ), slow motion e tudo o que é esperado de um modelo "top". Ela é melhor do que a que equipa o Z1? Sim, mas continua com o mesmo problema de boa parte dos smartphones Sony: a câmera apanha para gravar à noite. Não podemos dizer que ela toma uma surra, mas esse é um ponto onde modelos que já estão no mercado, como iPhone 5S, Lumia 920 e Galaxy S5 se saem bem melhor. De dia, bem... você não precisará de uma câmera à parte.

Nos próximos dias subiremos uma análise completa com cada recurso do Xperia Z2 em detalhes, assim como um review em vídeo e uma análise da Smartband, pulseira inteligente que o acompanha na embalagem. Fique ligado!