Smartphone com tela na parte frontal e traseira chega às lojas em dezembro

Por Redação | 18 de Novembro de 2013 às 10h05
photo_camera Divulgação

O ano de 2013 está quase chegando ao fim. E em meio aos novos iPhones, Galaxies, Lumias e tantos outros smartphones conhecidos, um aparelho não muito comentado é quem pode levar o prêmio de grande novidade (e por que não inovação?) deste final de ano. O YotaPhone é um celular que possui duas telas, uma de cada lado da carcaça. As informações são do TechCrunch.

O YotaPhone vem lá da Rússia e é uma criação da empresa Yota Devices. Apresentado nos meses de janeiro e fevereiro nas feiras CES e Mobile World Congress, o dispositivo tem um display frontal feito de LCD e outro traseiro com tecnologia EPD (Tela de Papel Eletrônico, na tradução livre), algo que simula o E-ink usado em leitores digitais como o Kindle, da Amazon.

E por que ter um smartphone com duas telas distintas? De acordo com a companhia, as vantagens são muitas, mas a principal delas é ter mais conforto na hora de ler notícias ou e-books. A tela da parte traseira, que possui um sistema de economia de bateria do telefone, ainda exibe notificações e conteúdos de ferramentas específicas, como alerta de mensagens SMS e a timeline das redes sociais Facebook e Twitter. Já a tela principal pode ser útil para gravar imagens e fixá-las no visor mesmo com o aparelho desligado.

Por dentro, o YotaPhone lembra um dispositivo Android de médio porte: processador dual-core de 1.7 GHz Snapdragon, memória RAM de 2 GB, bateria de 1.800 mAh, tela principal de 4,3 polegadas com 720p. Há ainda suporte à conectividade 4G LTE, NFC, câmera de 12 megapixels e opções de armazenamento com 32 GB ou 64 GB. O dispositivo pesa 146g e roda o Android Jelly Bean.

O lançamento internacional do YotaPhone vai acontecer até antes do Natal, como informa a empresa. O aparelho vai custar 500 euros (cerca de R$ 1.560, sem impostos) e também deve chegar ao Brasil.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.