Samsung tenta chantagear usuário que divulgou vídeo de Galaxy S4 pegando fogo

Por Caio Carvalho | 10.12.2013 às 15:22
photo_camera Divulgação

Pela grande quantidade de dispositivos fabricados no mundo todo, casos de aparelhos eletrônicos explodindo ou sendo incendiados não são novidade. Os últimos relatos desses incidentes foram tão graves que fizeram usuários sair gravemente feridos e até explodiu um apartamento inteiro na China.

Diante disso, qual o pronunciamento das empresas sobre tais acontecimentos - em especial da Apple e Samsung, campeãs dessas reclamações? Para a fabricante sul-coreana, tudo indica que a solução é pressionar os consumidores. Isso porque a companhia é acusada de chantagear um usuário que postou um vídeo no YouTube onde mostra um Galaxy S4 pegando fogo.

A história começou quando o internauta GhostlyRich publicou um vídeo que mostra seu Galaxy S4 entrando em chamas depois de ter sido deixado para carregar durante à noite. Por sorte, o usuário pode evitar qualquer dano maior porque acordou com o cheiro da fumaça - a bateria não chegou a explodir, mas a porta do carregador ficou danificada pelo fogo, inutilizando o aparelho. O vídeo, que tem cerca de 420 mil visualizações, foi enviado para a Samsung para que a empresa efetuasse a troca do smartphone, que ainda estava na garantia.

A companhia assistiu ao vídeo e enviou uma carta ao consumidor, que ficou surpreso ao saber que poderia ter seu dispositivo trocado com uma condição: ele teria que retirar do ar o vídeo no YouTube e manter sigilo sobre o assunto, não revelando detalhes sobre o problema. Além disso, a empresa pediu que o usuário se comprometesse a não processá-la pelos danos causados.

Após ler o documento, GhostlyRich resolveu não aceitar a proposta da Samsung e ainda publicou um novo vídeo lendo todo o conteúdo da carta, afirmando que a companhia prefere esconder um problema de segurança de seu smartphone topo de linha do que assumir o erro e trocá-lo - ele ainda cita que outras empresas, como Apple e Microsoft, se prontificam imediatamente toda vez que algum acidente desse tipo acontece. O vídeo já tem mais de 720 mil visualizações.

A Samsung ainda não se manifestou sobre o assunto depois da postagem do segundo vídeo.