Remessas de smartphones em todo o mundo podem chegar a 1,2 bilhão neste ano

Por Redação | 16.09.2014 às 16:48

Segundo levantamento da consultoria Juniper Research, as remessas de smartphones em todo o mundo chegarão perto de 1,2 bilhão neste ano. Isso representa um salto de 19% em relação ao ano de 2013, de acordo com o relatório divulgado nesta terça-feira, 16.

Embora os mercados desenvolvidos continuem a representar a maior parte do envio de remessas, os países em desenvolvimento são cada vez mais importantes para as fabricantes. A distância entre os mercados maduros e desenvolvidos em relação aos emergentes está se fechando, conforme observa a Juniper, citando um aumento contínuo nas vendas de smartphones de baixo custo, que custam entre US$ 75 e US$ 150 e aparelhos ainda mais baratos.

O estudo revela que a adoção de smartphones em mercados desenvolvidos, como os Estados Unidos e a Europa, começam a chegar a um ponto de saturação. Por conta disso, os principais fornecedores da indústria apostarão no mercado de aparelhos ultra-premium, com Apple e Samsung representando quase 45% de todas as remessas globais de smartphones neste ano. Apesar disso, ambas as empresas viram suas participações no setor recuarem no último trimestre, de acordo com o relatório da Strategy Analytics divulgado em julho.

A Samsung teve queda em sua participação ficando com 25,2% no segundo trimestre, sendo que no mesmo período do ano passado ela era responsável por 32,6% do mercado. A Apple deixou de ter 13,4% e viu uma queda para 11,9% de participação no mercado. Segundo a Juniper, as duas companhias continuarão a enfrentar a crescente concorrência de fornecedores locais nos mercado emergentes, impedindo que elas cresçam rapidamente nesses países.

Um bom exemplo disso é a fabricante chinesa Xiaomi, que conseguiu captar um volume considerável e uma participação de mercado surpreendente nos mercados da China e Índia, com seus aparelhos de baixo custo. Aliás, a Xiaomi tem planos audaciosos com relação aos mercados emergentes, incluindo o Brasil. O relatório da Strategy Analytics colocou a empresa chinesa entre as cinco maiores fabricantes de smartphones do mundo, com uma participação de mercado que subiu de 1,8% no segundo trimestre do ano anterior para 5,1% no mesmo período deste ano. Isso significa que as vendas somaram 15,1 milhões de aparelhos.

Enquanto Apple, Samsung e LG viram suas quotas de participação caírem, Xiaomi, Huawei e Lenovo comemoraram um aumento no último trimestre e a expectativa de que poderão crescer ainda mais.

"Estas novas fabricantes estão começando a crescer em participação de mercado e atingir maiores economias de escala, o que acabou lhes permitam expandir suas ofertas e desafiar outros setores de smartphones no futuro", disse a Juniper em seu relatório.

Fonte: http://www.cnet.com/news/worldwide-smartphone-shipments-to-hit-1-2-billion/#ftag=CAD590a51e