Por causa de celulares, emissões de gases do efeito estufa vão dobrar até 2019

Por Redação | 25 de Julho de 2014 às 09h00
photo_camera Divulgação

De acordo com um estudo publicado pelo site Cnet, o crescimento na base instalada de smartphones no mundo todo vai elevar a emissão de CO2 na atmosfera, graças ao carregamento dos dispositivos.

Hoje, o mundo emite cerca de 6,4 megatoneladas de CO2 devido aos smartphones. Até 2019, esse valor subirá para mais de 13 megatoneladas. O valor é equivalente ao emitido por 1,1 milhão de carros.

As emissões não estão ligadas diretamente ao ato de se carregar o smartphone, como explica a pesquisa, mas sim por trás do modo de produção de energia elétrica que alimenta esses dispositivos. Em regiões como a Ásia, onde há um grande número de dispositivos móveis, grande parte da energia elétrica ainda é produzida por usinas de carvão, que são altamente poluentes.

Segundo a Juniper, uma maneira de reduzir a emissão seria incentivar os fabricantes a tornarem seus dispositivos mais energeticamente eficientes. As empresas também deveriam pressionar os fornecedores de energia a optarem por alternativas verdes de produção de eletricidade, deixando o gás, óleo e carvão de lado.

Por fim, desenvolvedores de apps também precisariam otimizar seus softwares para consumir menos energia, prolongando a vida de baterias de smartphones.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.