Pesquisa mostra como o brasileiro está cada vez mais apegado a seu smartphone

Por Redação | 25 de Março de 2015 às 12h43

Quem nunca derrubou o celular no chão e viu sua vida inteira passar pela frente dos seus olhos temendo pelo pior? É uma situação bem comum, na verdade. Com os smartphones cada vez mais presentes em nossas vidas, é natural que nos tornemos cada vez mais dependentes e apegados à pequena tela ao alcance de um dedo. Mas o que você faz quando algo acontece com seu aparelho?

A empresa Bem Mais Seguro decidiu fazer uma pesquisa um tanto quanto curiosa para mostrar o quanto o brasileiro está cada vez próximo de seus dispositivos móveis a ponto de quase considerá-los como um membro da família. Para isso, eles entrevistaram 362 pessoas que perderam, de alguma forma, seus celulares e trouxeram alguns resultados bem interessantes.

Sobre o sentimento após a perda, nenhuma surpresa. Ao todo, 36% dos indivíduos assumiram ter sentido raiva pelo episódio. Curioso mesmo foi que 27% desse grupo de entrevistados disse ter sentido um desespero, como se não soubesse o que fazer. Outros 17% ficaram tristes e 16% disseram ainda que se sentiram nus sem o smartphone por perto.

Pesquisa Dependência Celular

E esse sentimento de dependência é tão grande que a grande maioria logo corre até uma loja mais próxima para adquirir um novo modelo. No caso, um quarto dos entrevistados confessou que procura um substituto no mesmo dia da perda e outros 29% fazem isso ainda naquela semana. Somente 10% disseram que não se preocupam em comprar outro.

A pesquisa foi feita exatamente para mostrar o aumento no interesse — e, em alguns casos, da necessidade — em se adquirir um seguro para smartphones. Embora a compra de apólices seja algo relacionado sempre a bens mais valiosos, o aumento nos índices de violência também fez crescer a procura por esse tipo de serviço.

Você pode checar os dados completos do levantamento clicando aqui.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.