Para evitar mais prejuízo, BlackBerry cancela dois novos aparelhos

Por Redação | 26.12.2013 às 15:24
photo_camera Divulgação

2013 foi um ano de perdas e reestruturação empresarial na BlackBerry. A companhia, que já foi referência no campo dos celulares corporativos, viu seu império cair com a chegada dos smartphones e não soube adequar seu negócio ao modelo de telefone mais procurado pelos consumidores.

Agora, após o último relatório financeiro da empresa revelar perdas massivas para a organização, a BB decidiu cancelar o lançamento de dois smartphones em desenvolvimento para evitar prejuízos e encalhe nas lojas. As informações são do Wall Street Journal, que teve acesso a documentos da companhia canadense sobre os planos de comercializar os dispositivos em mercados emergentes.

Ao que tudo indica, os celulares ainda estavam em fase inicial de testes porque não ganharam um nome comercial, ficando apenas com os codinomes Café e Kopi. Apesar de não ter fotos ou especificações técnicas divulgadas, ambos seriam de entrada e vendidos a preços menores que os smartphones topo de linha da empresa, como o Z30 e Z10 - este último chegou ao Brasil pelo valor de R$ 2.499, e foi um fracasso de vendas nos países em que foi lançado.

A estratégia da BlackBerry de não lançar novos celulares é motivada pelos resultados financeiros da companhia dos últimos meses. No terceiro trimestre do ano, apenas 1,9 milhão de smartphones foram vendidos, muito abaixo das 3,7 milhões de unidades comercializadas no mesmo período de 2012. O relatório financeiro apresentado na última sexta-feira (20) ainda aponta que a empresa perdeu cerca de US$ 4,4 bilhões, sendo que mais da metade dessa quantia (US$ 2,6 bilhões) foi por causa de dispositivos com o novo sistema operacional BlackBerry 10, que foram fabricados mas não foram vendidos.

Contudo, as ações da empresa subiram cerca de 16% e atingiram o valor de US$ 7,76 no dia 20 de dezembro graças ao anúncio da parceria com a Foxconn. Em um contrato com duração de cinco anos, a taiwanesa ficará responsável pela fabricação de novos aparelhos da BlackBerry, enquanto a canadense focará no design e software dos futuros produtos da instituição, que devem ser destinados aos mercados emergentes.

Dispositivos de entrada devem ser o foco da BlackBerry daqui para frente, pelo menos segundo John Chen, CEO da empresa. O executivo publicou uma carta para seus funcionários na qual descreve a atual situação da companhia e o que esperar dos lançamentos que estão por vir em 2014.

"Transformar uma companhia exige muito trabalho. Eu agradeço a todos pelo comprometimento nos últimos anos e peço que continuem trabalhando juntos para ajudar a BlackBerry a se reerguer. Sei que se continuarmos a focar no que é importante e continuarmos melhorando a forma como tocamos nosso negócio, os resultados trimestrais vão melhorar. Estamos reunindo uma equipe de liderança forte e já estamos realizando as mudanças necessárias para tornar nosso negócio lucrativo", disse.

"Há desafios pela frente, mas se permanecermos juntos e focados nos nossos consumidores, nós teremos sucesso", completou Chen.