Opinião: Nokia Lumia 928 não impressiona

Por Pedro Cipoli | 13.05.2013 às 14:55

Conforme noticiamos, o Lumia 928 foi lançado oficialmente por $99 em um contrato de dois anos nos Estados Unidos, e segundo a Nokia, o smartphone representa "uma nova expressão do smartphone mais inovador do mundo". Sério, Nokia? Mesmo com a baixíssima popularidade do Windows Phone 8, recursos desatualizados do Lumia 920 e baixas vendas da linha tanto no mundo quanto no Brasil?

Pelo site GSMArena, fizemos uma comparação entre os modelos Lumia 920 e Lumia 928, colocando ambos lado a lado, e o que vemos? Praticamente as mesmas especificações, que vão desde o processador dual-core de 1,5 GHz e 1 GB de memória RAM até a bateria de 2000 mAh. O Lumia 920 já era desatualizado mesmo quando veio ao mercado, e sinceramente, não entendemos a frase tão otimista da empresa em relação a essa nova versão.

Ok, não vamos ser totalmente injustos. A câmera recebeu um upgrade, agora com 8,7 megapixels, tecnologia Pure View e estabilizador óptico de imagem (OIS), mudanças que a tornam marginalmente melhor do que a do modelo anterior, segundo o RWW. A tela, embora apresente a mesma resolução, agora utiliza a tecnologia Super AMOLED, em vez do display IPS LCD do Lumia 920, o que a torna também um pouco melhor por ser um modelo de 4,5 polegadas.

Podemos considerar essas melhorias como incrementais, mas dizer que o Lumia 928 está no mesmo nível dos lançamentos mais recentes é ignorar completamente a realidade. Mesmo que o principal argumento de venda da Nokia seja a câmera, as que equipam os modelos atuais como Galaxy S4, iPhone 5, HTC One (com sua tecnologia Ultrapixel) e mesmo o Blackberry Z10 são capazes de concorrer diretamente com a Pureview da Nokia.

Nokia Lumia 928

Se o principal argumento é a câmera (e nisso o Lumia 928 não se destaca tanto), o que dizer do restante? O que é um processador dual-core da geração anterior rodando a 1,5 GHz comparado com o quad-core 1,9 GHz do S4 e 1,7 GHz do HTC One? Ou mesmo o dual-core 1,3 GHz otimizado para iOS do iPhone 5? Indo um pouco mais longe, a tela do 928 não faz feio com 332 ppi, mas não é nada comparada aos 441 ppi do Xperia ZQ e do S4, nem aos 465 ppi do HTC One.

Desculpe, Nokia. O Lumia 928 é um intermediário e ponto final. Está uma geração atrás das plataformas concorrentes. Um pouquinho melhor do que o Lumia 920, mas ainda assim um intermediário — e nenhum marketing vai fazer o consumidor ter uma visão diferente. Cobrar o mesmo preço das outras plataformas por considerá-lo top de linha só vai afundar cada vez mais a adoção do Windows Phone 8.