O futuro dos smartphones, de acordo com a Intel

Por Redação | 19 de Setembro de 2012 às 09h05

Para o diretor de tecnologia da Intel, Justin Rattner, o futuro da computação está intimamente ligado aos dispositivos móveis. Segundo ele, além de mais "smart" do que já são, os smartphones também serão mais conscientes dos hábitos e do dia a dia de seus usuários.

De acordo com o site ComputerWord, o executivo define a próxima geração de dispositivos como aparelhos capazes de "reconhecerem o contexto". Além desse aprendizado dos hábitos de seu dono, os devices poderão entender até mesmo como ele está se sentindo. "Talvez o mais importante seja eles saberem onde você está indo e antecipar suas necessidades", diz Rattner.

Ele diz ainda que quando os dispositivos começarem a compreender a forma como seus usuários vivem suas vidas, eles vão se transformar em verdadeiros assistentes pessoais. Dentro de cinco anos, os smartphones vão usar esse conhecimento para ajudar a guiá-los em suas atividades diárias.

Imagine, por exemplo, que seu smartphone lhe permita saber quando houver uma promoção em uma loja de sapatos do bairro. Ou até mesmo te avisar, antecipadamente, que as vias que você costuma pegar para trabalhar estão congestionadas.

Todas essas declarações foram feitas durante a Intel Developer Forum, que aconteceu na semana passada em San Francisco. No mesmo evento a Intel demonstrou o protótipo de um aplicativo desenvolvido pela Fodor's que guia os usuários durante uma visita a uma cidade nova.

Este aplicativo foi projetado, por exemplo, para fornecer sugestões de restaurantes com base na nacionalidade do usuário, nos tipos de culinária que ele prefere e quanto dinheiro ele costuma gastar nas refeições.

E você, o que acha dessa "previsão tecnológica"?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.