NewLink BE101, uma bateria externa com cara de iPhone

Por Pedro Cipoli

Mais precisamente nos últimos dois anos começaram a surgir uma infinidade de baterias externas no mercado brasileiro. O motivo é bastante simples: além de serem relativamente baratas de se produzir, elas conquistaram a simpatia do público por suprir um dos piores males dos smartphones atuais: a bateria que dura somente um dia. Infelizmente essa é uma regra geral e praticamente qualquer marca, modelo ou plataforma, em qualquer faixa de preços, não escapa.

Hoje vamos conhecer a NewLink BE101, uma bateria externa que pretende ser parecida com um iPhone 5, coisa que não teve um resultado tão bom assim. O acabamento é bem, mas bem frágil, e ela faz um barulho estranho quando a seguramos com um pouco mais de força (não sabemos exatamente se é um "crack!" ou um "trec!"), ou quando queremos conferir a carga restante com os LEDs indicativos. A semelhança é mais por conta do botão de liga-desliga, parecido (em partes) com o botão Home do iPhone 5, só que sem o desenho quadrado característico.

O formato da BE101 nos faz concluir, naturalmente, que ela foi projetada para carregar o iPhone (sério mesmo?), e os 3000 mAh de capacidade são suficientes para carregar um iPhone 4/4S/5 uma vez e meia, pois a capacidade é semelhante nos três modelos (cerca de 1400 mAh). Para smartphones Android com Windows Phone, por outro lado, ela começa a apanhar quando a capacidade do modelo passa de 2000 mAh. O divisor de águas é o Razr i, no caso do Android, e o Lumia 920, do lado do Windows Phone.

As dimensões da BE101, praticamente as mesmas de um iPhone 5 com a largura de um 4S, se aproximam da TurboCharger 7000, da Proporta, que analisamos aqui, um modelo com mais do que o dobro da capacidade, o que nos deixa confusos. Afinal, por que dimensões tão grandes? Não é preciso nem ir muito longe: a Ultra'Go Mini possui 3500 mAh de capacidade e tem menos da metade do tamanho da BE101.

E embalagem inclui 5 conectores, sendo que os mais relevantes são os do iPhone (o antigo, nada de Lightning) e um micro USB, compatível com a maioria dos smartphones atuais, seja Android, Windows Phone ou Blackberry. O problema que observamos é que o conector fica soltando toda hora, o que é bem ruim, já que às vezes o smartphone não está, de fato, carregando. Acabamos usando um cabo micro USB próprio, e aconselhamos ao usuário fazer o mesmo para evitar possíveis (e prováveis) frustações.

Conclusão

A NewLink BE101 pode ser encontrada por aproximadamente R$ 155, preço um pouco alto pela capacidade de 3500 mAh que oferece. O maior problema do modelo não é nem o tamanho, nem a capacidade, mas sim a sua construção, que aparenta ser bastante frágil e não é capaz de lutar com outros itens dentro de uma mochila por muito tempo.

Para quem possui um smartphone com bateria pequena, como o iPhone, ela é capaz de fornecer uma autonomia até razoável, o suficiente para que o usuário possa rodar games sem se preocupar em ficar sem carga. Para modelos com baterias maiores, como um Galaxy Note II ou Xperia ZQ, ela pode não ser tão interessante assim.

Vantagens

  • Autonomia suficiente para modelos com bateria menores;
  • Suporte a vários modelos de smartphones.

Desvantagens

  • Estrutura frágil e tamanho desproporcional à capacidade;
  • Não há uma trava nos conectores, que acabam se soltando com qualquer movimento.