Mudanças no mercado teriam levado Apple a aumentar telas do iPhone

Por Redação | 07.04.2014 às 12:42

Para a Apple, o público quer smartphones mais baratos e com telas gigantes. Pelo menos, é isso o que mostra uma série de slides apresentados pela empresa durante a batalha judicial contra a Samsung e disponíveis no Scribd. Os documentos exibem alguns motivos por trás das recentes mudanças na empresa, mais especificamente, o aumento na tela do iPhone e a opção por lançar um modelo mais barato do aparelho.

Segundo a companhia, não há crescimento no mercado de celulares com telas de 4 polegadas e preço maior do que US$ 300. Pelo contrário, a empresa vê que essa é uma fatia de mercado que apresenta queda cada vez maior, enquanto os concorrentes – como as fabricantes que utilizam Android – apresentam opções mais baratas e com displays grandes.

Essa dinâmica justificaria a tão comentada (mas ainda não confirmada) nova modificação na tela do iPhone 6, que teria agora mais do que 5 polegadas. É a tentativa da empresa de se posicionar novamente no mercado, mas sem esquecer os consumidores com menor poder aquisitivo, que continuariam atendidos por uma versão mais barata, com tela menor e componentes internos de capacidade inferior.

As operadoras de telefonia também são colocadas como vilãs na perda de market share da Apple. Nos slides, elas são citadas como companhias que estão “reduzindo” o potencial do iPhone por acreditarem que ele é um aparelho de alto nível, voltado apenas para o mercado premium. Sendo assim, aplicam planos “pouco amigáveis” e subsídios baixos, para que possam lucrar mais com a venda de cada aparelho. Essa seria uma posição pouco alinhada com a fabricante.

Na mesma medida, concorrentes – a Apple não cita nomes, mas parece estar falando da Samsung – investem muito dinheiro em parcerias com operadoras, de forma a alavancar as vendas de seus próprios dispositivos. Essa prática acaba deixando o iPhone em segundo plano e reduzindo ainda mais as vendas.

A apresentação não chega a conclusões definitivas, por se tratar de uma exibição de panorama de negócios. Mas, por outro lado, parece pavimentar o caminho para os fortes rumores que indicam que teremos um distanciamento ainda maior entre o chamado “iPhone de baixo custo” e o modelo principal da marca. Cada vez mais, parece que é essa a abordagem da Apple para se adaptar a um mercado em constante mudança.