Microsoft acusa Google de boicotar Windows Phone ao dificultar acesso no YouTube

Por Redação | 03 de Janeiro de 2013 às 19h20
photo_camera gogadgetnews

A Microsoft voltou a acusar o Google de boicotar o Windows Phone. Dave Heiner, vice-presidente e conselheiro geral adjunto da Microsoft, escreveu no blog da empresa que o Google se recusa a colaborar com o desenvolvimento de um aplicativo que permita aos usuários do Windows Phone desfrutarem de todos os recursos do YouTube.

Para Heiner, ter "acesso adequado" para o YouTube no Windows Phone é "uma questão importante, porque os consumidores valorizam poder acessar o YouTube de seus aparelhos". Disse ainda que havia rumores de que executivos do Google vinham dando ordens para não permitir que usuários do Windows Phone tivessem acesso total ao canal de vídeos. Ele acredita que o motivo para o conflito seria o buscador oficial do smartphone da Microsoft, o Bing — concorrente direto do Google.

Em nota à NBCNews, um representante não identificado do Google defendeu a empresa:

"Contrariando as alegações da Microsoft, é fácil que os usuários do Windows Phone vejam vídeos do YouTube em seus aparelhos. Eles podem acessar todos os recursos do YouTube através do nosso site HTML5 móvel, incluindo visualização de vídeo de alta qualidade, busca de vídeos favoritos, classificações de vídeos e pesquisa por categorias. Na verdade, nós trabalhamos com a Microsoft durante vários anos para ajudar a construir uma experiência de alta performace do YouTube em telefones com Windows".

Em outras palavras, não há um aplicativo próprio do YouTube para o sistema operacional, mas o acesso via navegador de internet (no caso, o Internet Explorer) seria o bastante — na visão do Google.

O fato é que os sistemas Android e iOS somam 90% do mercado de smartphones no mundo e, portanto, não é só o Google que não se interessa em desenvolver aplicativos que ampliem a experiência dos usuários do Windows Phone.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.