Mercado global de smartphones terá crescimento menor nos próximos anos

Por Redação | 28 de Fevereiro de 2014 às 09h50
photo_camera Divulgação

A firma de pesquisa de mercado de tecnologia IDC publicou seu relatório trimestral sobre o mercado mundial de smartphones. Nele, além de vários dados sobre o mercado nos últimos três meses, a firma aproveitou para fazer uma projeção de como as coisas estarão em 2018. Para ela, os dois sistemas dominantes se manterão no topo, porém o Android terá uma queda de quase 3 pontos percentuais, enquanto o iOS experimentará uma queda de 0,5%. E como já era de se esperar, o BlackBerry passará de 1% para 0,3%.

Se todo mundo cai, alguém tem que subir, e esse alguém, segundo a projeção, é o Windows Phone. Ao que tudo indica, o sistema operacional da Microsoft terá o maior crescimento dentre os principais sistemas operacionais para smartphones e aumentará seu market share de 3,9% para 7% até 2018.

Tabela crescimento de smartphones

Esse crescimento será o reflexo das novas medidas da Microsoft para ganhar mercado. Durante a Mobile World Congress, que aconteceu nesta semana, em Barcelona, a empresa anunciou vários novos parceiros para a fabricação de smartphones com o Windows Phone. Entre elas a Lenovo, LG e Foxconn, três empresas que tem focado bastante nos mercados emergentes.

Nokia Lumia 1520

A compra da Nokia também impactará positivamente nos planos da empresa, pois associará o nome da Microsoft ao de uma marca forte, conhecida e com muita experiência na fabricação de aparelhos.

Desaceleração do crescimento

Embora as coisas aparentemente sejam boas para a Microsoft, a previsão de crescimento do total de vendas de smartphones não é das melhores. Esse ano o crescimento foi estrondoso, quase 40%, mas nos próximos anos o mercado tende a ficar saturado. A expectativa é que até 2018 o crescimento seja de apenas 6,2% e os principais mercados sejam os emergentes, onde o preço baixo fala mais alto e onde a Microsoft está tentando se tornar relevante.

No Brasil, por outro lado, o crescimento em 2013 foi de 122% e a previsão é que para 2014 continue alta. O bom resultado deve ser alavancado principalmente pela classe C, que tem uma forte tendência a trocar os aparelhos convencionais por smartphones.

Apesar da boa previsão, o estudo mostra que em alguns anos o mercado nacional também ficará saturado e a taxa de crescimento deve diminuir bastante até 2018. Vamos esperar para ver.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.