Governo da Coreia do Sul vai combater crimes sexuais com a ajuda dos celulares

Por Redação | 09 de Maio de 2013 às 08h45

O governo da Coreia do Sul anunciou na última terça-feira (7) que vai divulgar os endereços residenciais de criminosos sexuais condenados e disponibilizá-los por meio de aparelhos móveis para os cidadãos. A novidade faz parte dos esforços para proteger as crianças do país contra o aumento desse tipo de crime.

Fontes ligadas ao Ministério da Família e da Igualdade de Gênero disseram à agência de notícias Yonhap News que a nova lei que rege esse tipo de divulgação deve entrar em vigor no dia 19 de junho. A informação contendo o nome da rua e o número da casa dos criminosos sexuais chegará até os cidadãos por meio de smartphones, e devem conter informações complementares em caso de reincidência ou uso de tornozeleira eletrônica, por exemplo.

A Coreia do Sul já possui um histórico na luta contra o aumento de crimes sexuais, tanto que foi o primeiro país na Ásia a colocar em prática a pena de castração química em um condenado. Além disso, atualmente o governo já envia cartas com os dados de estupradores e pedófilos condenados para a casa de famílias com menores de 19 anos. O alerta é feito de acordo com a região onde vivem, visando alertar quais criminosos foram encontrados naquela localidade.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.