Governo da Coreia do Sul quer combater vício em smartphones

Por Redação | 25.03.2014 às 12:02
photo_camera Divulgação

O governo da Coreia do Sul anunciou nesta segunda-feira (24) que irá tomar novas medidas para evitar o vício em smartphones, informa o Estadão. Uma pesquisa apontou que 25% dos jovens no país são viciados, o que pode acabar gerando um impacto negativo na economia sul-coreana.

A pesquisa foi publicada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia do país e deixou o governo alarmado: com média de 4,1 horas diárias de uso de smartphones, uma boa parte da população pode estar se tornando viciada no aparelho. O medo é que isso provoque impactos negativos no cotidiano, especialmente de jovens, e que, a longo prazo, possa afetar a economia do país.

Com isso, o ministério prometeu medidas que incluem programas de prevenção nos jardins de infância e centros de ensino para todas as idades, além de oferecer ajuda a quem já se considera viciado. A pesquisa, realizada em 2013, apontou que 72% dos sul-coreanos possuem um smartphone, mais do que o dobro do registrado em 2011, que foi de 31,3%. Na faixa etária dos 10 aos 54 anos, 11,8% dos cidadãos usam seus aparelhos por mais de 5 horas ao dia, o que já é considerado fator de risco para o vício.

Do tempo gasto no celular, 40,6% corresponde ao uso de aplicativos de mensagens, 17,6% à leitura de notícias e 8,3% à jogos online, mostrou a pesquisa.