Foxconn deverá utilizar robôs para fabricar os novos iPhones 6

Por Redação | 07 de Julho de 2014 às 10h40

Se os rumores estiverem certos, o iPhone 6 está cada vez mais próximo de chegar às prateleiras de todo o mundo. Com tanto hype envolvendo o próximo smartphone da Apple, tudo indica que o aparelho será um verdadeiro sucesso de vendas. Por este motivo, é natural pensar que a companhia e suas parceiras estejam investindo pesado nas suas linhas de produção para dar conta, principalmente, da demanda inicial pelos aparelhos.

É o caso, por exemplo, da Foxconn, principal responsável pela fabricação e montagem dos componentes e produtos da Maçã e que sempre está na vanguarda da produção dos iPhones. Ao site chinês IT Home, o CEO da companhia, Terry Gou, disse que é possível que a nova geração de smartphones da norte-americana seja montada por robôs, os chamados "Foxbots". Segundo ele, a empresa está em estágios finais de testes e pretende implantá-los na linha de produção de pelo menos uma das fábricas do iPhone 6.

Se tudo ocorrer como o planejado, esta fábrica contará com cerca de 10 mil robôs, que substituirão a mão de obra humana. A expectativa é que cada robô seja capaz de produzir 30 mil dispositivos em um ano, totalizando 300 milhões de iPhones 6 caso sejam dedicados exclusivamente para o iGadget.

Não são raras as vezes que a Foxconn aparece em notícias relacionadas a problemas trabalhistas e abuso de mão de obra. Por este motivo, fica claro que a principal intenção da montadora é reduzir os custos com a mão de obra, principalmente no que diz respeito aos direitos trabalhistas. Embora cada Foxbot custe em média US$ 23 mil, eles poderão começar a substituir uma boa parcela dos mais de 1,2 milhão de trabalhadores que atualmente estão sob sua responsabilidade.

Não se sabe ao certo quantos robôs a Foxconn já utiliza em suas linhas de produção, mas é certo que nenhum deles é tão produtivo quanto os Foxbots. Desde 2011 a companhia vem antecipando o anúncio das máquinas do tipo, chegando até mesmo a divulgar uma parceria com o Google para a construção de uma fábrica totalmente automatizada.

Apesar de todos esses avanços, a chinesa terá que continuar confiando boa parte da linha de produção do iPhone 6 a mãos humanas. No mês passado, por exemplo, a fabricante anunciou a contratação de mais de 100 mil funcionários para agilizar a fabricação do novo smartphone da Apple.

Leia mais sobre a Foxconn:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.