Com 150 mil funcionários, Foxconn não dá conta da alta demanda pelo iPhone 5

Por Redação | 26.09.2012 às 09:45

A Apple anunciou nesta segunda-feira (24) que atingiu a marca de 5 milhões de unidades do iPhone 5 vendidas apenas em seu primeiro final de semana. O resultado ficou muito abaixo do esperado pelos analistas, que estimavam a venda de até 10 milhões de unidades.

Mesmo com a demanda sendo menor que o previsto, uma reportagem publicada pelo Digitimes nesta terça-feira (25) afirma que a Foxconn possui mais de 150 mil funcionários trabalhando somente na produção do novo aparelho e não irá dar conta da demanda para o próximo mês.

Fontes ligadas a empresa afirmaram que a Apple solicitou a produção de 8 milhões de unidades do iPhone 5 à sua fornecedora para o mês de setembro e dobrou o número do seu pedido para outubro, solicitando mais de 16 milhões de aparelhos.

A fábrica de Zhengzhou, na China - usada somente para a produção do novo smartphone - está enfrentando escassez de mão-de-obra e espera resolver esse problema nos próximos dias com a ajuda do governo local. "Para ajudar a resolver a questão de trabalho da Foxconn, além de auxiliar a empresa a recrutar novos trabalhadores, o governo de Zhengzhou também está oferecendo subsídios de emprego para atrair novos funcionários", afirmou uma das fontes consultadas.