Estudantes criam algoritmo que é capaz de prever o destino dos usuários

Por Redação | 17.08.2012 às 08:05

Os smartphones já são capazes de saber onde você esteve, mas será que eles são capazes de prever seus próximos passos? Um grupo de estudantes da Universidade de Birmingham, Reino Unido, desenvolveu um novo algoritmo capaz de prever os locais onde o usuário irá se dirigir.

O algoritmo utiliza os dados de localização armazenados no aparelho móvel para prever quais serão os próximos movimentos do usuário. Os testes realizados com o sistema mostram que ele é bem preciso, contabilizando uma média de erro de apenas 20 metros.

O sistema criado pelos estudantes é muito mais avançado do que as soluções apresentadas anteriormente. E estudos têm mostrado que as pessoas constumam seguir padrões em suas movimentações ao longo do dia e os algoritmos tradicionais não conseguem identificar as quebras de rotina do usuário.

Celular localização

Os criadores do algoritmo acreditam que ele possa ser utilizado para fins legais e comerciais

Para resolver esse problema, os pesquisadores utilizaram uma combinação de dados de rastreamento a partir do telefone do usuário com os dados de localização dos seus amigos. Ao identificar a correlação entre as movimentações do usuário e de seus amigos, o algoritmo é capaz de adivinhar onde ele irá em seguida como, por exemplo, centro da cidade ou a um show.

Segundo a Forbes, os criadores do projeto acreditam que a solução possa ser usada com foco em questões legais, ou seja, permitir que as autoridades monitorem os passos de criminosos que se encontram em liberdade condicional, evitando assim que novos crimes sejam cometidos.

O grande problema acerca do novo algoritmo é a questão da privacidade, já que ele relaciona dados pessoais para sugerir os próximos passos e não dados de anônimos. Além disso, os estudantes acreditam que, em um futuro próximo, o sistema possa ser melhor empregado na área comercial, pois muitas empresas poderiam oferecer anúncios aos seus clientes com base em sua localização prévia.

A inovação foi premiada na competição Nokia Mobile Data Challenge, que aconteceu este ano no Reino Unido.