Estados Unidos podem permitir uso de celulares durante voos

Por Redação | 22 de Novembro de 2013 às 13h34

A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, em inglês) está preparando uma proposta que permite aos passageiros utilizarem o celular durante os voos. O uso ainda seria proibido durante as decolagens e pousos, mas acima de 10 mil pés de altitude tudo seria liberado.

Mas mesmo se a FCC remover a proibição, ainda caberá a cada companhia aérea autorizar ou não o uso de dispositivos conectados. Também caberia às companhias telefônicas instalarem antenas nos aviões (pois o sinal de celular comum não alcança essa altura). Portanto, dado que depende de outras partes, a liberação por parte da FCC não significaria uma implementação imediata.

No mês passado, a FAA (equivalente à ANAC do Brasil) aliviou um pouco as restrições quanto ao uso de eletrônicos durante os vôos. Porém, uma preocupação bem relevante é o cenário de vários passageiros falando alto no celular, com mais outras dezenas sendo obrigadas a suportar o barulho, confinadas no espaço da aeronave.

Algumas companhias aéreas americanas anunciaram que, mesmo com a restrição do uso de celulares sendo retirada, elas ainda proibirão as chamadas.

TAM Internet nos aviões

No Brasil

Aqui no Brasil, a proibição também começou a ser flexibilizada, e pelas regras da ANAC, cabe às companhias aéreas definir os momentos em que o uso dos aparelhos é autorizado. A regra diz que os aparelhos devem permanecer desligados nas fases críticas do vôo, que são a decolagem e o pouso.

Segundo o professor da Faculdade de Ciências Aeronáuticas da PUC do Rio Grande do Sul, Guido Cesar Carim Junior, como o sistema do avião está ligado por fios condutores, “os celulares recebem e emitem ondas eletromagnéticas que podem confundir os instrumentos da aeronave, por criarem um campo magnético falso”. Embora não existam estudos científicos que comprovem esse efeito, a medida é uma precaução.

Ele explica que a recomendação é aplicada principalmente para aeronaves mais antigas, casos em que “a tecnologia embarcada não está imune a esses equipamentos eletrônicos”.

Mas como as aeronaves mais novas utilizam fibra ótica em vez de fios condutores, as regras estão começando a ser mudadas. Com isso, estão surgindo aeronaves que oferecem conexão com a Internet durante o vôo.

Agora só resta esperar novas medidas da ANAC e o posicionamento das companhias aéreas brasileiras em relação ao assunto.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.