Dilma Rousseff quer que celular do brasileiro seja sua 'carteira eletrônica'

Por Redação | 26 de Julho de 2013 às 15h45

A presidente Dilma Rousseff afirmou que, no futuro, os celulares dos brasileiros se transformarão em uma opção de "carteira eletrônica". A declaração foi feita em sua coluna semanal 'Conversas com a Presidenta', na edição da última terça-feira (23). O assunto da última edição da coluna, publicada em mais de 200 jornais brasileiros, foi a popularização e o acesso à internet no Brasil.

"O governo federal tem interesse em popularizar ainda mais a internet. Neste ano, eliminamos impostos que eram cobrados sobre os investimentos para a construção e modernização de redes de telecomunicações, especialmente as redes de fibra ótica", escreveu a presidente em resposta à pergunta de Wilson Santos, morador de Nova Iguaçu (RJ), que afirmou que "os brasileiros estão utilizando a internet até para pagar as contas, sendo que no futuro agências bancárias seriam coisas raras" e questionou logo em seguida "por que a internet brasileira não pode ser popular?".

Dilma comentou a pergunta de Santos afirmando que, atualmente, metade dos brasileiros já utiliza a internet e que "entre os mais jovens, a utilização passa de 70%, de acordo com o IBGE". A presidente ressaltou que o governo federal tem como objetivo principal acelerar a popularização da internet de alta velocidade em novas regiões do país, exemplificando com a informação de que a Telebrás irá inaugurar novas redes de fibra ótica para conectar duas instituições federais de ensino à Rede Nacional de Pesquisa em Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

Respondendo ao argumento de Wilson Santos sobre o uso da internet em transações bancárias, Dilma Rousseff concordou que cada dia mais essas atividades estão sendo realizadas por meio do computador. "Essa tendência deve crescer e chegar ao celular", disse. A presidente ainda afirmou que um projeto foi encaminhado ao Congresso Nacional para a regulamentação dos pagamentos móveis no país. "O aparelho celular deverá se transformar em uma opção de carteira eletrônica, através da qual o usuário poderá receber e pagar contas com a mesma facilidade com que carrega um crédito no aparelho ou envia uma mensagem de texto", concluiu.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.