Conheça os segredos da câmera 3D do Project Tango do Google

Por Redação | 16.04.2014 às 13:11

Poucos smartphones têm apresentado características realmente inovadoras nos últimos tempos, mas o Project Tango do Google promete mudar esse cenário. Mesmo sem nenhuma data prevista para comercialização, o protótipo já tem dado o que falar graças à sua grande estrela: uma câmera 3D no melhor estilo Kinect, que promete mapear em três dimensões os ambientes ao redor dos usuários.

Há alguns meses, algumas unidades do dispositivo já circulam entre desenvolvedores parceiros do gigante da web. O site iFixit teve acesso a um dos kits de desenvolvimento do protótipo e resolveu submetê-lo às suas chaves de fenda para expor as várias lentes que o Google utiliza para criar imagens 3D em tempo real do ambiente ao redor do dispositivo.

No interior do smartphone, é possível encontrar uma bateria de 3.000 mAh, processador Snapdragon 800, 2 GB de RAM e uma série de câmeras que formam a parte mais interessante do projeto: o curioso sistema 3D.

O Project Tango vem equipado com quatro conjuntos de sensores e câmeras:

  • uma câmera comum, com 4 megapixels, na parte traseira com sensor infravermelho;
  • uma câmera com lente olho de peixe, ângulo de 180 graus e sensor especial OmniVision;
  • uma câmera de profundidade que filma em resolução 320 x 180 pixels e cinco quadros por segundos;
  • uma câmera frontal com ângulo de 120 graus que permite uma percepção de profundidade semelhante à do olho humano.

Quando o sensor infravermelho da câmera de 4 MP é acionado, uma grade de pontos é colocada de forma invisível no ambiente ao redor do dispositivo e, em seguida, a imagem é rastreada e um mapa de profundidade é construído – um método semelhante ao encontrado na primeira versão do Kinect, que posteriormente foi dispensado e trocado por uma câmera mais avançada.

Project Tango

Grade de pontos capturada pelo sensor infravermelho da câmera traseira de 4 MP (Imagem: Reprodução/iFixit)

Além disso, um sensor de movimento de nove eixos ajuda a manter o Tango ciente de onde está e também de sua orientação interna enquanto os dispositivos internos estão trabalhando. Para completar, o protótipo traz um trio de portas USB: mini, micro e 3.0.

Apesar da bateria parecer demais para um smartphone com tela de 5 polegadas, não é possível saber até que ponto o projetor conseguiria carregar rapidamente sem esgotar sua energia. De qualquer forma, trata-se apenas de um protótipo e não é possível saber como o modelo destinado à comercialização em grande escala será.