Compra do WhatsApp faz ações da BlackBerry ganharem valor

Por Redação | 20 de Fevereiro de 2014 às 12h54

A compra do WhatsApp pelo Facebook foi um dos assuntos de tecnologia mais comentados desta quarta (19) e teve efeitos até mesmo na cotação da BlackBerry na bolsa. Ao final do pregão, as ações da empresa já haviam registrado alta de 9%, um crescimento relacionado principalmente ao Messenger proprietário operado pela marca.

Apesar de seu posto de pioneiro em sistemas de mensagens mobile, o BBM, como é chamado, acabou ficando para trás devido à versatilidade do WhatsApp, que está disponível em todas as plataformas – incluindo os BlackBerries. A decisão de manter o software fechado foi revertida no final de 2013, quando versões Android e iOS do app chegaram ao mercado e levaram a base de usuários a 80 milhões de pessoas.

A alta nas ações da empresa tem a ver com uma possível nova avaliação do valor do BlackBerry Messenger junto à companhia, após um negócio no valor de US$ 19 bilhões entre Facebook e WhatsApp. A ideia é que, caso o BBM também venha a ser vendido algum dia, ele possa valer mais do que o recente julgamento feito por analistas, que fixou um patamar de US$ 3 de valor por usuário.

Em comparação, o WhatsApp tem esse potencial em US$ 42 por pessoa. Para muita gente, levando em conta a popularidade do app da BlackBerry, essa seria uma avaliação injusta, que pode ser revista no futuro próximo. Assim, investidores decidiram entrar cedo nesse barco, adquirindo ações da companhia.

A dona do BBM, porém, não fala em vendas. Segundo a agência Reuters, a empresa afirma apenas que o software continua sendo um de seus produtos principais e, sendo assim, não existe nenhum tipo de intenção de venda no momento.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.