Compra do WhatsApp faz ações da BlackBerry ganharem valor

Por Redação | 20 de Fevereiro de 2014 às 12h54
Tudo sobre

BlackBerry

A compra do WhatsApp pelo Facebook foi um dos assuntos de tecnologia mais comentados desta quarta (19) e teve efeitos até mesmo na cotação da BlackBerry na bolsa. Ao final do pregão, as ações da empresa já haviam registrado alta de 9%, um crescimento relacionado principalmente ao Messenger proprietário operado pela marca.

Apesar de seu posto de pioneiro em sistemas de mensagens mobile, o BBM, como é chamado, acabou ficando para trás devido à versatilidade do WhatsApp, que está disponível em todas as plataformas – incluindo os BlackBerries. A decisão de manter o software fechado foi revertida no final de 2013, quando versões Android e iOS do app chegaram ao mercado e levaram a base de usuários a 80 milhões de pessoas.

A alta nas ações da empresa tem a ver com uma possível nova avaliação do valor do BlackBerry Messenger junto à companhia, após um negócio no valor de US$ 19 bilhões entre Facebook e WhatsApp. A ideia é que, caso o BBM também venha a ser vendido algum dia, ele possa valer mais do que o recente julgamento feito por analistas, que fixou um patamar de US$ 3 de valor por usuário.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em comparação, o WhatsApp tem esse potencial em US$ 42 por pessoa. Para muita gente, levando em conta a popularidade do app da BlackBerry, essa seria uma avaliação injusta, que pode ser revista no futuro próximo. Assim, investidores decidiram entrar cedo nesse barco, adquirindo ações da companhia.

A dona do BBM, porém, não fala em vendas. Segundo a agência Reuters, a empresa afirma apenas que o software continua sendo um de seus produtos principais e, sendo assim, não existe nenhum tipo de intenção de venda no momento.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.