Celulares: Motorola, Nokia e Samsung lideram lista de reclamações do Procon

Por Redação | 07.05.2013 às 15:12

A Fundação Procon-SP (Proteção e Defesa do Consumidor) divulgou hoje (7) a lista com as produtoras de celulares e smartphones que mais receberam reclamações dos consumidores ao longo do último ano e a Motorola, com 788 queixas, aparece no topo do ranking.

A fabricante é seguida na lista pela Nokia (2ª) com 624 reclamações dos consumidores brasileiros em 2012, e na terceira posição está a Samsung, com 567 queixas registradas pelo Procon. O ranking ainda conta com a LG (4º) com 391 reclamações; Sony (5º) com 146 queixas; Huawei (6º) com 117; ZTE (7º) com 114 reclamações; Apple (8º) com 66; Multilaser (9º) com 48 e Digibras, ou CCE, na décima colocação com 44 reclamações registradas.

O levantamento do Procon revelou que os principais problemas encontrados pelos consumidores com seus aparelhos móveis estão relacionados aos "vícios de qualidade", com um total de 3.780 reclamações; com atraso ou a não entrega do produto, com 2.440 queixas e o descumprimento ou o cancelamento indevido de contrato, com 769. O órgão afirma que a qualidade dos aparelhos está muito aquém do esperado pelos consumidores, principalmente, com questões como durabilidade e falhas, e essas situações podem ficar muito piores com as dificuldades dos clientes de serem atendidos no período pós-venda.

Além disso, o Procon também listou a porcentagem de soluções e problemas relatados pelos consumidores resolvidos pelas companhias e, mesmo estando em terceiro lugar no ranking das reclamações, a Samsung é a que possui o melhor índice de resolução de problemas, com 95%. Nesse quesito, a LG aparece na segunda colocação com 90% e é seguida por Sony (3º) com 70%, ZTE (4º) com 68%, Nokia (5º) com 66%, Digibras (6º) com 64%, Huawei (7º) com 63%, Multilaser (8º) com 58%, Motorola (9º) 53% e Apple (10º) com 52%.

Procuradas pelo G1, a Motorola e a Nokia enviaram um comunicado oficial afirmando que buscam disponibilizar os melhores produtos no mercado brasileiro com recursos tecnológicos de ponta e qualidade, além de priorizarem pelo atendimento aos consumidores. A Nokia ainda citou que seu desempenho está melhorando ano a ano e que "a queda do número de reclamações no período de 2009 a 2012 foi superior a 50%".