Carregador falso de iPhone pode ter causado a morte da aeromoça chinesa

Por Redação | 16.07.2013 às 19:56

A morte da aeromoça da China Southern Airlines pode ter sido causada por um carregador de bateria falso, ou seja, que não foi fabricado pela Apple. Ma Ailun, 23 anos, morreu eletrocutada na última quinta-feira (11) depois de atender a uma ligação em seu iPhone 5.

De acordo com informações divulgadas pelo South China Morning Post, quem detectou que o carregador utilizado pela vítima pode ser uma imitação do acessório original foi um especialista em telecomunicações. "Às vezes, os carregadores falsos economizam na qualidade. O protetor do circuito poderia não ser bom, o que poderia causar uma ruptura do condensador e, posteriormente, uma descarga de 220 volts de energia diretamente à bateria do telefone", explicou o especialista Xiang Ligang.

Outra possibilidade levantada por Ligang é a de que o carregador foi projetado para uso em Hong Kong, Taiwan e Japão – locais onde a tensão elétrica utilizadas é de 110 volts, enquanto a China continental utiliza 220 volts. Ele explica que, normalmente, a corrente elétrica de um carregador sobrecarregado aqueceria a carcaça do telefone a um limite superior ao que ela aguenta, danificando os circuitos internos e tornando o aparelho inutilizável.

O mais estranho é que as autoridades disseram que o iPhone da aeromoça pôde ser inicializado normalmente, apesar da grave queimadura em sua carcaça. Além disso, o cabo de dados do smartphone da Maçã, o carregador e o conector estavam intactos. Uma investigação continua em andamento para descobrir o que realmente aconteceu com Ma Ailun.