BlackBerry vai trazer milhares de aplicativos da Amazon para seus aparelhos

Por Redação | 18.06.2014 às 15:05

A BlackBerry trará milhares de aplicativos da Appstore da Amazon para os seus aparelhos com o sistema operacional BlackBerry 10. Um dos principais motivos que não permitem que os aparelhos emplaquem com sucesso no mercado é justamente a falta de aplicações de qualidade e interessantes para os usuários. Enquanto os smartphones com Android, iOS e Windows Phone se fartam com tamanha diversidade, o BlackBerry 10 possui uma loja muito enxuta.

As informações do The Verge mostram que essa é uma das estratégias para fazer com que a companhia consiga ganhar fôlego para vender seus novos aparelhos. Por meio de um acordo de licenciamento com a Amazon, a BlackBerry irá conseguir trazer mais de 200.000 apps para o BlackBerry 10, fazendo com que a empresa tenha algo a menos para se preocupar na hora de lançar um novo smartphone.

Essa é uma grande mudança de estratégia, enquanto a loja de aplicativos da BlackBerry ainda está tentando adquirir mais aplicativos e buscar o interesse dos usuários. Ainda, a loja de apps da empresa canadense procura buscar maneiras de incentivar os desenvolvedores para que criem aplicações.

No entanto, com o acordo, quando um desenvolvedor criar um aplicativo para a Amazon, os usuários de dispositivos BlackBerry poderão também usufruir da novidade. Vale lembrar que os apps funcionam na linha de tablets do Kindle Fire e, provavelmente, no aguardado novo smartphone da Amazon. Caso a companhia canadense resolva desenvolver um tablet, toda a gama de aplicativos também estará disponível.

A BlackBerry ainda não deu detalhes sobre o acordo, mas parece que uma enorme parte dos aplicativos da Appstore da Amazon estará presente para os usuários do BlackBerry 10. O acesso à loja da Amazon deverá chegar juntamente com a atualização para o BlackBerry 10.3, que está previsto para chegar no fim do ano.

Apesar do bom acordo costurado pelos executivos da BlackBerry, a novidade pode funcionar como um desestímulo ainda maior para os desenvolvedores, culminando no não interesse em criar aplicações para a loja da canadense. Em outras palavras, haverá menos estímulos para que sejam criados aplicativos exclusivos para o BlackBerry 10.

Outra crítica sobre a mudança é o fato de que os aplicativos da Amazon, como não são nativos para os telefones BlackBerry 10, não serão executados de maneira rápida e fluida nos dispositivos da marca canadense. Eles são escritos para Android e ainda não estão alinhados para rodar de maneira "redonda" no BlackBerry 10, mesmo após terem passado por melhorias na compatibilidade.

"O desenvolvimento de aplicativos para a Appstore da Amazon irá permitir que os desenvolvedores alcancem mais rápida e facilmente uma base maior de usuários. É importante saber que o acordo com a Amazon é essencial em termos de alinhamento de nossa estratégia de desenvolvimento com nossa estratégia corporativa, que é focada em fornecer as melhores soluções de indústria e mobilidade empresarial", escreveu a BlackBerry em seu blog para desenvolvedores.

Essa obviamente não é a maneira mais interessante de fazer com que a BlackBerry tenha solidez e independência no mercado, mas parece ter sido uma boa saída para quem está sofrendo crescentes desapontamentos nas vendas e na preferência dos usuários. Apesar da loja de aplicativos da empresa ainda permanecer, ela irá encerrar a venda de músicas, filmes e programas de TV no dia 21 de julho, como parte do acordo com a Amazon. Contudo, os usuários ainda poderão fazer o download de aplicativos de terceiros que ofereçam este tipo de conteúdo.