BlackBerry explica os benefícios de um smartphone com tela quadrada

Por Redação | 09 de Julho de 2014 às 09h45
photo_camera Divulgação

Seja pela tecnologia ou pelo design, alguns produtos conseguiram revolucionar a indústria de eletrônicos como um todo. O primeiro iPhone, por exemplo, apresentado por Steve Jobs em 2005, deu início a um mercado dominado por telas sensíveis ao toque e dispositivos cada vez mais conectados à internet. A BlackBerry quer seguir uma estratégia semelhante com seu novo celular inteligente, o Passport.

O item que mais chama atenção no BB Passport é justamente o display, que vai na contramão das telas retangulares dos smartphones atuais e vem equipado com um formato quadrado. Até aí tudo bem, mas desde que a companhia revelou o gaget, a pergunta que não quer calar é: por que ter um celular com tela quadrada? A resposta veio em um post no blog oficial da empresa, no qual ela explica que está tentando "nos resgatar" de um mundo onde tudo (no caso nos smartphones) é retangular.

O Passport possui uma tela de 4,5 polegadas com 1.440 x 1.440 de resolução, um tamanho comparado pela empresa às telas de cinema IMAX porque oferece uma experiência ainda maior e melhor de visualização. "É como o IMAX da produtividade", diz Matt Young, do blog da entidade. Ele ainda cita que o aparelho teve como base a tipologia usada em livros impressos, que geralmente inclui até 66 caracteres em cada linha para facilitar a leitura.

"Smartphones retangulares mostram aproximadamente 40 caracteres [por linha], enquanto o Passport mostra 60", afirma. Com base nessa afirmação, a empresa acredita que seu novo dispositivo oferece vantagens de leitura que outros aparelhos de última geração não possuem, tornando sua visualização perfeita para escritores, arquitetos, agentes financeiros e até médicos.

Outra característica que influenciou no design do BlackBerry Passport veio do documento que serviu de inspiração para nomear o dispositivo: o passaporte usado em viagens internacionais. "Assim como um passaporte é um símbolo universal de mobilidade e serviu de inspiração para o tamanho e formato do nosso dispositivo, o seu passaporte se torna sua porta de entrada para novas oportunidades", explica.

BlackBerry Passport

BlackBerry justifica formato quadrado do Passport comparando o aparelho com o iPhone 5S e o Galaxy S5. (Foto: Divulgação/BlackBerry)

No quesito hardware, o aparelho traz configurações bem interessantes. Ele conta com um processador Qualcomm Snapdragon 800 quad-core, 3 GB de memória RAM, bateria de 3.450 mAh e capacidade de armazenamento interno de 32 GB de dados (expansíveis para até 64 GB via microSD). O celular roda o sistema operacional BlackBerry OS 10.3, tem câmera traseira de 13 MP que filma em Full HD (1080p), conectividade Bluetooth 4.0, entrada microUSB e suporte para redes 2G, 3G e 4G.

Embora defenda o formato quadrado, a empresa ainda não deu exemplos de como será a visualização de vídeos na tela do aparelho, mas tudo indica que qualquer filme reproduzido no gadget terá que exibir obrigatoriamente barras pretas por causa do formato widescreen. Além da tela quadrada, o Passport traz um teclado físico QWERTY como o BlackBerry Q10. Mesmo na era das telas touchscreen, é difícil encontrar acessórios que "acoplem" um teclado físico aos smartphones mais avançados da atualidade - o que, na prática, faz do Passport uma ótima opção para quem procura por dispositivos dessa categoria.

"Vivemos muito tempo em um mundo retangular e sei que esse formato ergonômico impulsiona o conteúdo, o consumo de mídia e acelera as comunicações. Contudo, o tamanho retangular tornou-se uma abordagem que talvez limite inovações no design dos smartphones", disse a companhia. O BlackBerry Passport será anunciado oficialmente em setembro, e o preço ainda não foi definido.

Últimas da BlackBerry:

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.