Facebook consome bateria do iPhone excessivamente, afirma ex-Apple Genius

Por Redação | 08 de Abril de 2014 às 15h55
Tudo sobre

Apple

A cada atualização, novidade ou versão do iOS, pipocam as reclamações de usuários sobre a redução na autonomia da bateria e um consumo cada vez maior de energia pelo iPhone. Mas, de acordo com Scott Loveless, que já trabalhou para a Apple como um Genius, o aparelho tem um novo vilão: o Facebook.

Em uma publicação em seu blog pessoal, ele diz ter usado ferramentas de desenvolvedor – mais especificamente, o aplicativo Instruments, da própria Apple, que age como monitor de atividades – para observar os processos que estão funcionando no aparelho. Segundo Loveless, durante os testes o Facebook permanecia como um dos maiores consumidores não apenas de bateria, mas também de memória e poder de processamento do smartphone da Apple.

Os culpados da vez são os processos relacionados aos serviços de localização e atualização em segundo plano, que permaneciam sendo ativados mesmo que o usuário não estivesse usando o app da rede social. De acordo com Loveless, o simples fechamento dos processos já ampliava em cerca de 5% o potencial da bateria, que voltava a cair assim que as operações eram reativadas de maneira automática.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O ex-Apple Genius afirma que percebeu comportamento semelhante em outros modelos de iPhone, apesar de boa parte de seus testes terem se concentrado no modelo 5S do smartphone. A orientação dele é simples: desligar os serviços de localização e a atualização em tempo real do app do Facebook por meio do menu de configurações do aparelho. Essa simples atitude fará milagres para a duração de sua bateria.

Já o site Cult of Mac vai além e afirma que tais processos se referem também à criação de um serviço de VoIP pelo Facebook. A conexão constante e a atualização em tempo real é necessária para o recebimento de mensagens e ligações, como as implementadas na mais recente atualização do Messenger da rede social. Na visão do site, algo muito maior está por vir.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.