Analistas estimam que faltará iPhone 5 nas lojas, prejudicando vendas da Apple

Por Redação | 17 de Outubro de 2012 às 13h15

As restrições de oferta de componentes pode vir a ser uma grande pedra no caminho da Apple, pois de acordo com a opinião de vários analistas, os ganhos trimestrais da empresa podem ser prejudicados. O relatório da gigante da tecnologia sairá na próxima semana, com os números do quarto trimestre fiscal. As informações são da CNET.

Cerca de metade da receita da Apple vem das vendas do iPhone, o que torna a empresa suscetível a quaisquer problemas que eventualmente surjam com o aparelho. Os lucros do terceiro trimestre fiscal da Apple ficaram um pouco aquém das expectativas de Wall Street, pois foram enviados às lojas menos iPhones do que o esperado pelos analistas.

O iPhone 5 foi apresentado poucos meses depois de a empresa ter lançado o relatório com resultados do terceiro trimestre fiscal. O novo dispositivo seria responsável por impulsionar os resultados da companhia daqui para frente. Mas, desde que a Apple lançou o dispositivo, no mês passado, a William Blair, empresa global de gestão de ativos e banco de investimento, notou que os consumidores têm enfrentado atrasos significativos na espera pelo iPhone 5. Em consequência disso, as estimativas de vendas do aparelho para os próximos dois meses também foram reduzidas. A empresa agora espera que a Apple venda 26,5 milhões de iPhones no quarto trimestre fiscal, uma expectativa que ficou muito abaixo dos estimados 33 milhões.

"A incapacidade da Apple para acompanhar sua demanda está sendo amplificada por seu agressivo cronograma de lançamento global e pela redução de sua exposição à sua tradicional parceira, a Samsung", disse a analista da William Blair, Anil Doradla.

Katy Huberty, analista da Morgan Stanley, disse que há uma ampla gama de possíveis resultados relacionados ao iPhone. Eles dependem, entre outros fatores, do tempo de envio das unidades e de um aumento na produção de displays. Para ela, as estimativas ainda são mais conservadoras: 25 milhões de iPhones vendidos no quarto trimestre.

Huberty também acredita que o trimestre atual traga resultados inferiores aos esperados pelos analistas, dada a escassez de suprimentos de componentes e a limitada visibilidade em relação aos envios do iPad Mini (a Apple está preparando um evento para a próxima semana, que possivelmente será o lançamento do iPad Mini).

Embora a Apple não gere mais tanta receita proveniente de seus computadores, eles ainda constituem um fator importante para os resultados da Maçã. Empresas de pesquisa de mercado como a Gartner e a IDC notaram, na semana passada, que as vendas de PCs passaram por momentos sombrios no trimestre que terminou recentemente. A Apple, que divulgou seus ganhos de participação de mercado nos EUA, estava praticamente imune ao declínio, mas terá de enfrentar uma dura jornada nos próximos meses.

O próximo relatório trimestral da Apple sai no dia 25 de outubro.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.