Além da tela, iPhone 6 também deve ter resolução maior

Por Redação | 20.08.2014 às 16:39
photo_camera Divulgação

Cada vez mais, parece que o foco da Apple com o iPhone 6 é, sem dúvida nenhuma, a imagem. Após os rumores já dados como certos de que os aparelhos chegarão ao mercado com telas de 5,5 polegadas, vem também a informação de que os novos celulares podem chegar a uma resolução de impressionantes 1242 x 2208 pixels, pouco menos do que o dobro do que é encontrado hoje em dia.

As informações são do site 9 to 5 Mac, que diz ter encontrado indícios da novidade no código fonte da versão Beta do iOS 8. O sistema operacional deve ser disponibilizado com a nova geração de smartphones, mas desde seu anúncio, já se encontra à disposição de desenvolvedores e parceiros selecionados, que já começaram a desenvolver ou adaptar suas aplicações para o novo aspecto de tela.

Além da impressionante proporção, existem indícios também de uma resolução de 828 x 1472 pixels, que imagina-se tratar da versão com tela de 4,7 polegadas do iPhone 6. Em ambos os casos, porém, a proporção ultrapassa a média de 300 pixels por polegada, que é requerida pela Apple para que uma tela pudesse ser considerada Retina, como a presente em todos os aparelhos mais recentes da companhia. O objetivo, aqui, é garantir a maior definição possível nas imagens mostradas.

A resolução também trouxe mais informações sobre como será o iPhone 6, fisicamente. O aumento de aspecto indicado pela quantidade de pixels mostra que a tela do aparelho não apenas crescerá verticalmente – como aconteceu com a versão 5S – mas sim para todos os lados. Essa era uma ideia já imaginada anteriormente e especula-se que a Apple irá contornar um possível aumento no corpo do aparelho com uma redução nas margens laterais do display, de forma a entregar uma touchscreen maior, só que sem tanto crescimento no tamanho total do dispositivo.

Os códigos relacionados às novas resoluções aparecem no springboard, que é como a Apple chama, tecnicamente, a tela inicial do iPhone e a interface de exibição de aplicativos. E daqui, vem mais um indício: a Maçã não estaria apenas aumentando o tamanho da tela, mas com isso, ampliaria também o total de ícones que podem ser exibidos ali, possivelmente adicionando uma nova linha às tradicionais cinco que são encontradas nos smartphones desde seu lançamento.

Além disso, o site responsável pelo vazamento indica que ambos os novos aspectos de tela apresentam proporção 16:9, o que deve tornar o iPhone 6 um aparelho ainda mais indicado para o consumo de mídia. Serviços de streaming musicais e de vídeo, como a Netflix, por exemplo, vêm apresentando uma taxa de utilização cada vez maior no mundo mobile e a Apple, claro, está de olho nesse nicho.

Por outro lado, existe aqui um porém. As resoluções maiores e com um aspecto diferente podem acabar dando um pouco mais de trabalho para os desenvolvedores, que terão de trabalhar em versões diferentes de seus aplicativos para os novos e velhos aparelhos. Não se sabe ao certo se a Apple pretende tomar algum tipo de medida para solucionar o problema e trazer uma integração entre todos eles. O risco, caso contrário, é de uma disparidade ainda maior entre os celulares de velha e nova gerações.

Acima de tudo isso, a presença de resoluções maiores – que, é importante lembrar, não poderiam rodar nos aparelhos atuais – é mais uma indicação clara de que os iPhones com telas maiores realmente estão a caminho. Isso já é dado como praticamente certo e, agora, falta apenas que a Apple confirme tudo, o que deve acontecer em um evento marcado para o dia 9 de setembro.