Acer Iconia One 7: algumas falhas, mas um custo-benefício excelente

Por Pedro Cipoli
photo_camera BRUNO HYPOLITO / CANALTECH

A Acer andou meio desaparecida no mercado de tablets nos últimos tempos, lançando algum produto aqui e ali, mas longe de anunciar uma variedade de modelos como a LG e a Samsung (principalmente a Samsung) sempre fazem. No mercado internacional a empresa tem uma presença mais forte, geralmente focando no segmento de entrada ou intermediário, e às vezes algum modelo acaba pipocando por aqui. Esse é o caso do Iconia One 7 que vamos conhecer hoje, modelo com preço até acessível e que tem um ponto forte: trazer um processador Intel, ao invés dos tradicionais ARM.

Construção e tela

O design geral do Iconia One 7 lembra muito os tablets de primeira geração, sendo um pouco mais grosso do que os modelos atuais, com pouco mais de 10 mm de espessura, mas estando dentro da média de peso, com cerca de 320 gramas. Suas bordas são bastante grossas, fazendo com que ele tenha 10,2 cm de largura e 17,8 cm de altura, dimensões um pouco maiores do que as dos lançamentos mais recentes. Apesar disso, ele tem a parte traseira texturizada, o que melhora bastante a pegada com apenas uma das mãos, sendo totalmente construído com um plástico que nos pareceu de alta qualidade.

A tela, assim como nos tablets de primeira geração, tem resolução de 1024x600, o que consideramos o mínimo suficiente para uma boa experiência de uso, além de estar de acordo com o preço sugerido do Iconia One 7. A qualidade de cores está dentro do esperado, mas vale destacar que ela é altamente reflexiva, utiliza um painel TFT, ao invés do IPS, e não conta com nenhum tipo de proteção contra riscos. Isso significa que em ambientes fechados ele se comportará muito bem, mas basta utilizá-lo na clariade normal do dia para que seja praticamente impossível enxergar algo.

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Configuração

Aqui temos o cada vez mais famoso (e relativamente antigo) processador Intel Atom Z2560 (Clover Trail+), com seus dois núcleos e quatro threads rodando a 1,6 GHz, 1 GB de memória RAM LPDDR2 e GPU IT PowerVR SGX 544 dual-core. Já exploramos bastante essa configuração em outros produtos, como é o caso do Fonepad 2 da ASUS, e a conclusão aqui é a mesma: é difícil ver um tablet ou smartphone travar com um processador Intel, ainda mais considerando que eles raramente são lançados com menos de 1 GB de memória RAM.

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Até mesmo o Razr i da Motorola, anunciado em 2012, raramente deixa o usuário na mão, mesmo tendo um processador single-core. Outro ponto é a GPU PowerVR, pouco conhecida pelos usuários do Android (nicho em que as GPUs Adreno da Qualcomm são dominantes), mas que consegue lidar com vídeos e games 3D intensos sem grandes dificuldades, sendo a GPU padrão de iPhones, iPods Touch e iPads dos últimos anos.

Enquanto estávamos testando o Iconia One 7, ele recebeu uma atualização para a versão 4.4.2 Kit Kat do Android, pulando a versão 4.3, já que ele vem por padrão com a 4.2.2 Jelly Bean. A Acer implementou pouquíssimas modificações de visual, sendo basicamente o Android puro com alguns detalhes pincelados em outra cor e outras modificações aqui e ali. Há vários apps pré-instalados também, como Zinio, Audible e Booking.com, e sinceramente acreditamos que eles não deveriam estar lá, já que podem ser baixados gratuitamente da Play Store, se o usuário realmente quiser usar.

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Dizemos isso porque dos 8 GB de memória interna, apenas 3 GB estão disponíveis para o usuário (isso após atualização para o KitKat), o que praticamente o obriga a usar um cartão microSD (suporte para até 32 GB) para ter uma experiência de uso melhor.

Bateria, som e extras

Apesar de ter dimensões um pouco maiores do que a maioria dos tablets de 7 polegadas, o Iconia One 7 tem uma bateria ligeiramente menor: 3.700 mAh, abaixo do padrão geralmente adotado pelos fabricantes de 4.000 mAh. Em nossos testes, isso se traduziu em cerca de 6,5 horas de uso contínuo e aproximadamente 4 dias em stand-by, valores abaixo do esperado. Vale mencionar que a autonomia diminuiu um pouco depois que atualizamos o aparelho, já que geralmente conseguíamos 7 horas de uso e uma semana em stand-by.

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

Screenshots - Acer Iconia One 7

O som nos surpreendeu. Com duas caixas localizadas na parte de trás, percebemos que o áudio tem uma boa fidelidade, considerando que estamos falando de um tablet, mas ao utilizarmos fones de ouvido (não inclusos na embalagem), o som ficou bastante baixo mesmo com o volume no máximo. No quesito conectividade sem fios temos somente o Wi-Fi nos padrões B, G e N e Bluetooth 3.0, não havendo GPS, rádio FM, televisão digital e nem uma versão com 3G ou 4G.

Câmera

Seção curta, apenas para dizer que há uma câmera de 2 megapixels na parte traseira, sem flash, e uma frontal, de 0,3 megapixel.

Fotos - Acer Iconia One 7
Fotos - Acer Iconia One 7
Fotos - Acer Iconia One 7

Ambas são VGA e conseguem tirar fotos bastante básicas, sem contar com nenhum item em especial. Na maioria das situações você precisará de um filtro do Instagram para esconder os ruídos, estes que aparecem em qualquer situação ou condição de luz.

Conclusão

Encontramos o Acer Iconia One 7 com um preço médio de R$ 350, valor consideravelmente acessível pelos recursos que ele oferece, ainda mais por contar com um processador que dificilmente deixará o usuário na mão. Ele certamente tem seus problemas, mas é difícil discutir com o seu preço. Ele possui características de um modelo de entrada, mas não tem nenhuma característica que o categorize como baixo custo, ponto extremamente positivo para quem pretende comprar um tablet barato que não fique insuportavelmente lento depois de 2 ou 3 meses.

Vantagens

  • Custo-benefício bastante atraente;
  • Configuração de sobra para a maioria das tarefas;
  • Construção de qualidade;
  • Atualizou para a última versão do Android.

Desvantagens

  • Câmeras de baixa qualidade;
  • Bateria abaixo do esperado;
  • Sem GPS, rádio FM, TV digital ou versão com 3G/4G.
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.